Jornal do Commercio
Venezuela

Policiais e 'terroristas' mortos em operação na Venezuela

Mortes ocorreram numa operação para capturar o ex-policial venezuelano Óscar Pérez

Publicado em 15/01/2018, às 23h24

Em dezembro, atribuíram a Óscar a autoria da
Em dezembro, atribuíram a Óscar a autoria da "Operação Gênesis"
Foto: AFP
AFP

Dois policiais e um número não detalhado de "terroristas" morreram na operação para capturar o ex-policial venezuelano Óscar Pérez, que em 2017 atacou edifícios governamentais de um helicóptero, informou o governo nesta segunda-feira (15).

"Esses terroristas, que estavam fortemente equipados com armamento de alto calibre, abriram fogo contra os funcionários encarregados de sua captura (...) com o lamentável balanço de dois funcionários da Polícia Nacional Bolivariana mortos e cinco gravemente feridos", expressou o comunicado do Ministério de Interior e Justiça.

Não se sabe se Pérez está entre os mortos e feridos durante o tiroteio que começou na madrugada desta segunda-feira.

O presidente Nicolás Maduro revelou que Pérez planejava atacar com explosivos a embaixada de um país que não citou.

"Apuramos que tinham preparado um carro-bomba para explodir diante da embaixada de um país querido que tem sua representação aqui", declarou o presidente.

Maduro disse ainda que o "confronto armado" ocorreu após as autoridades concederem aos rebeldes "todas as condições para sua rendição".

"Os grupos de comando tiveram que agir, alguns terrorista caíram e outros foram capturados. Há mais de cinco detidos que estão falando, contando tudo, os planos terroristas que tinham".

Segundo o comunicado oficial, os policiais "foram deslealmente atacados pelos violentos quando estavam negociando as condições para sua entrega e proteção".

Pérez, que em 27 de junho atacou edifício do governo de um helicóptero, foi ferido e encurralado por forças especiais em seu esconderijo nos arredores de Caracas.



Resistência

O ex-funcionário publicou vídeos em seu Instagram para publicar em tempo real o tiroteio.

"Estão disparando contra nós com lança-granadas e atiradores de elite. Dissemos que íamos nos entregar e não querem deixar que nos entreguemos, querem nos matar", expressou Pérez em um vídeo em que aparece com o rosto ensanguentado e na companhia de outros homens armados.

Mais cedo, Diosdado Cabello, com forte influência nos organismos de segurança e nas Forças Armadas do país, confirmou a operação.

"O terrorista Óscar Pérez atacou aqueles que o cercam, ferindo dois funcionários da FAES (Força de Ações Especiais da Polícia), os corpos de segurança responderam ao fogo", escreveu.

O piloto e ator amador de 36 anos afirmou que foram cercados em uma estrada de El Junquito, a 25 quilômetros a noroeste de Caracas.

Jornalistas da AFP que tentavam chegar ao local, cujo acesso foi bloqueado pelas autoridades, viram passar um tanque do Exército, grupos de comandos especiais e ambulâncias.

O piloto tem publicado vários vídeos nos quais diz lutar contra a "narcoditadura" e "tirania" na Venezuela, e é acusado de "ataque terrorista" pelo governo e tem uma ordem de captura na Interpol.

Em dezembro, atribuíram a ele a autoria da "Operação Gênesis", que acabou na invasão a uma base militar em Laguneta de La Montaña, povoado do estado de Miranda (norte), onde foram roubados 26 fuzis Kalashnikov e três pistolas.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM