Jornal do Commercio
ESTADOS UNIDOS

Atirador deixa 'vários mortos' em escola na Flórida

A informação foi repassada pelo superintendente escolar do condado de Broward. Pelo menos sete pessoas teriam morrido

Publicado em 14/02/2018, às 18h46

O suspeito do ataque foi preso / Foto: JOE RAEDLE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
O suspeito do ataque foi preso
Foto: JOE RAEDLE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
AFP e ABr

Atualizada às 20h46

Disparos registrados nesta quarta-feira (14) em uma escola de ensino médio da Flórida deixaram vítimas fatais, disse um funcionário local à imprensa, ao mesmo tempo em que a Polícia informou ter detido um suspeito de ter atirado. Pelo menos 17 pessoas morreram, de acordo com a imprensa local.

Segundo Robert Runcie, superintendente das escolas do condado de Broward, onde fica a escola Marjory Stoneman Douglas, houve vários mortos, referindo-se ao caso como "uma situação horrível".

"É um dia horrível para todos nós", disse o funcionário.

A polícia do condado prendeu um suspeito de ter efetuado os disparos, informou pelo Twitter o comissário. 

"O atirador agora está sob custódia. O cenário ainda está ativo", informou a Polícia. 

O senador Bill Nelson disse à CNN e à MSNBC que o superintendente do distrito escolar acredita que houve certo "número de fatalidades". Mais cedo, bombeiros disseram à afiliada local da CBS de que entre 20 e 50 pessoas tinham ficado feridas. 



A prefeita da cidade de Parkland, Christine Hunschofsky, disse à rede de televisão CNN que "é uma situação trágica para todos os envolvidos", e acrescentou que quando conseguiu falar com alguns dos estudantes, estes estavam "muito assustados".

Um destes alunos, que não foi identificado, disse à emissora local WSVN 7 que na aula ouviram "o alarme de incêndio e todos pensamos que era um exercício. Mas já tínhamos feito esse exercício, então não levamos o aviso a sério".

A jovem Jeiella Dodoo disse, por sua vez, que também ouviu o alarme contra incêndios e que o grupo começou a sair da escola. "Escutei uns seis disparos, e todo mundo começou a correr".

Trump ofereceu condolências

Em uma mensagem no Twitter, o presidente Donald Trump ofereceu suas condolências às famílias das vítimas.

"Nenhuma criança, professor ou qualquer outra pessoa deveria se sentir inseguro em uma escola americana", afirmou o presidente.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM