Jornal do Commercio
opinião

Quem dá a largada no Carnaval 2017

Aquilo que esperamos o ano inteiro está prestes a ser anunciado

Publicado em 08/02/2017, às 20h53

'De tão paranóico, fantástico e mágico, os dias de momo transbordam ao calendário' / Acervo Pessoal
'De tão paranóico, fantástico e mágico, os dias de momo transbordam ao calendário'
Acervo Pessoal
Luiza Vieira de Mello

Por Luiza Vieira de Melo

É só virar o ano que uma ofegante epidemia toma conta da gente. Mal guardamos os enfeites de natal e saltam as serpentinas. O frevo ganha mais espaço nas rádios, as fantasias ocupam as araras nas lojas, tudo passa a conter brilho e haja confete.

É irreversível. Queiram ou não queiram os juízes. Aquilo que esperamos o ano inteiro está prestes a ser anunciado.

LEIA MAIS
>>> Todas as notícias sobre a folia pernambucana

Na iminência da folia, os trajes saem do baú. Novos adereços se juntam a coleção e aquele tênis confortável, velho de guerra, sai do ármario. É ele chegando! Já escutamos seus sinais.

De tão paranóico, fantástico e mágico, os dias de momo transbordam ao calendário. Se espalham pelos dias de feira e conhecidas datas nas semanas pré. É quase irresistível acreditar que dura mais que o feriado ou que já começou. Mas é apenas na fantasia do nosso ideal.

A regra é clara. A data não é fixa, mas é rigorosamente pré-determinada. O tríduo abre a quarentena para a semana Santa, que por sua vez obece a Lua Cheia pós outono no hemisfério sul. Não dá pra discutir. Remarcar. Antecipar. Muito menos adiar.

>>> Confira a contagem regressiva para o Carnaval 2017

Você pode ir em Olinda e discordar de mim. Inclusive já a partir de Setembro lá na Pitombeira. E eu entendo. É confuso mesmo. Mas só são quatro dias, acredite. E começa no Sábado de Zé Pereira, aguente.

Antes disso é prévia. Ensaio. Acerto de marcha. Mas se iluda se assim preferir. Não será por falta de aviso. 

É tentador usar a famigerada frase: já começou! Mas prefira dizer que sua carne é igual. Ou outros jargões das redes, se não quiser se queimar a largada na legenda.

CHEGA, CARNAVAL 2017

Mas preste atenção. A terra vai tremer e só irá faltar um grau. Aí não restará pedra sobre pedra. Nem dúvidas. É a crista coral. Pessoal, moçada, só com o Galo da madrugada começa o Carnaval. E se você desfilar esse ano vai entender. Basta brincar um dia.

Luiza Vieira de Melo é médica

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM