Jornal do Commercio
presídios brasileiros

Enquete Conexão: Qual a solução para o caos nas unidades prisionais?

Pernambuco tem a terceira maior taxa de superlotação do sistema prisional do Brasil: 301%

Publicado em 23/03/2018, às 10h50

No Brasil também houve um crescimento da taxa – que aumentou de 161% em 2014 para 197,4% em 2015/2016 / Foto: Agência Brasil
No Brasil também houve um crescimento da taxa – que aumentou de 161% em 2014 para 197,4% em 2015/2016
Foto: Agência Brasil
JC Online

Pernambuco tem a terceira maior taxa de superlotação do sistema prisional do Brasil: 301%. Com 34.556 presos, o Estado conta com apenas 11.495 vagas, perdendo apenas para o Amazonas, cuja taxa de ocupação é de 483,9% e para o Ceará, com 309,2%.

Os dados são referentes a 2015/2016 e foram divulgados por meio do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), criado desde 2004 pelo Ministério da Justiça/Departamento de Segurança Nacional (Depen). Em comparação aos números divulgados em 2014, último ano em que foi feito o Levantamento, o percentual cresceu no Estado (a taxa era de 265%).



No Brasil também houve um crescimento da taxa – que aumentou de 161% em 2014 para 197,4% em 2015/2016 e uma subida no ranking em relação a outros países. No Infopen passado o País ocupava a 4ª posição e agora ocupa a 3ª, perdendo apenas para Estados Unidos e China.

Qual seria a solução?

 

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM