Jornal do Commercio
política política
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

mensalão

Revisor segue Barbosa e condena Pedro Corrêa

Ricardo Lewandwski votou pela condenação do ex-presidente do PP pelo crime de corrupção passiva

Publicado em 20/09/2012, às 18h25

Da Agência Estado

 / Foto: José Cruz/ABr

Foto: José Cruz/ABr

O revisor do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, acompanhou o relator, ministro Joaquim Barbosa, e votou pela condenação de Pedro Corrêa, ex-presidente do PP, pelo crime de corrupção passiva. Lewandowski vai analisar agora a acusação de lavagem de dinheiro contra o mesmo político.

O ministro iniciou seu voto fazendo um resumo sobre a posição majoritária do plenário sobre as condenações anteriores por corrupção passiva de Henrique Pizzolato, ex-diretor do BB, e do deputado João Paulo Cunha (PT-SP). Ele tinha votado por absolver o petista e foi acompanhado apenas por Dias Toffoli.

Lewandowski citou trechos do voto dos colegas para afirmar que, com a decisão tomada no item anterior, a Corte tornou "mais abrangente" as hipóteses de enquadramento de réus no crime de corrupção passiva. Observou que passaria a não ser mais necessário descrever qual ato de ofício foi ou poderia ser praticado em razão de recebimento de propina. Disse que se dobraria à "nova jurisprudência" e passaria a usar isso em seus votos, iniciando já por Pedro Corrêa. "Em respeito à premissa da maioria dos integrantes da Corte, parto para ter como comprovada a prática de Pedro Corrêa, uma vez dispensada a prática de ato de ofício que esse deveria praticar", disse o revisor.

O ministro observou que Corrêa não votou em duas das decisões no Congresso que teriam sido alvo da compra de apoio, a reforma tributária e a Lei de Falências, mas disse que diante do entendimento mais abrangente condenaria o réu. Destacou que ficou comprovada a destinação de recursos do valerioduto para o ex-presidente do PP e que, por isso, o condena pela prática de corrupção passiva.

Palavras-chave

imprima
envie para um amigo
reportar erro

Comentários

Por Rafael,21/09/2012

Caro leitor França de Cajueiro, o Ex-dep. Federal Pedro Corrêa, ainda não morreu, continua 'VIVINHO DA SILVA', inclusive apoiando o candidato Humberto Costa, pois ele é do PP de Maluf, e tem uma filha Dep. Federal por São Paulo, Aline Corrêa, e um genro que é Dep. Federal por Pernambuco, Roberto Teixeira. Ele está é na sua belíssima fazenda em Brejo da Madre de Deus - PE, e talvez tenha morrido politicamente.

Por frança de cajueiro,21/09/2012

" Condenar quem já morreu, é fácil ! Quero ver é condenar os ladrões vivos e expertos que roubaram a nação. "

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Fotos do dia

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

> JC Imagem

Ranking do dia

Colunas JC

Expedição Antártida

Expedição Antártida

Mona Lisa Dourado e Igo Bione

A bordo do navio Ary Rongel, editora e fotógrafo acompanham pesquisadores brasileiros no continente gelado durante a 32ª Operação Antártica, realizada com o apoio logístico da Marinha

Pinga-Fogo

Pinga-Fogo

Sheila Borges

A cena política pernambucana

Mais Saúde

Mais Saúde

Verônica Almeida

Tudo sobre saúde pública

JC nas Ruas

JC nas Ruas

Jorge Cavalcanti

Os problemas da comunidade

Especiais JC

Colégio Damas - Especial Copa 2014 Colégio Damas - Especial Copa 2014
Especial produzido pelos alunos do Colégio Damas
Retrospectiva 2013 Retrospectiva 2013
Veja o que de mais importante aconteceu no ano de 2013
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM