Jornal do Commercio
STF

Ministra Cármen Lúcia homologa as delações da Odebrecht

Material com as delações dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht irá seguir agora para análise da Procuradoria Geral da República

Publicado em 30/01/2017, às 08h12

Audiências que coletaram informações com os executivos e ex-executivos da Odebrecht se encerram na última sexta-feira, possibilitando a homologação por Cármen Lúcia nesta segunda / STF
Audiências que coletaram informações com os executivos e ex-executivos da Odebrecht se encerram na última sexta-feira, possibilitando a homologação por Cármen Lúcia nesta segunda
STF
JC Online
Com informações da Estadão Conteúdo

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, realizou na manhã desta segunda-feira (30) a homologação das 77 delações dos executivos e ex-executivos da Odebrecht. O material irá seguir para a Procuradoria Geral da República, responsável por analisar as informações contidas nas delações e decidir os pontos que serão investigados. O sigilo do processo ainda não foi retirado pela ministra, e o conteúdo dos depoimentos ainda não pode ser tornado público.

As audiências com os 77 depoentes da Odebrecht que fecharam um acordo de delação premiada foram concluídas na sexta-feira (27) pelos juízes auxiliares do gabinete Teori Zavascki, falecido no dia 19 de janeiro após a queda de um avião no mar de Paraty, no Rio de Janeiro. A decisão tomada nesta segunda-feira diminui a série de especulações sobre a rapidez no processo de tramitação da Operação Lava Jato, geradas com a morte do ministro.

Cármen esteve no final de semana trabalhando no STF em contato com o juiz Márcio Schiefler, braço direito de Teori na condução da Lava Jato na Corte.

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por soares,30/01/2017

Manteve o sigilo...esse páis..sei não..bola na trave. Delação às escondidas.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM