Jornal do Commercio
ministro da Fazenda

Meirelles discutirá reforma da Previdência com PSDB e DEM

O encontro será similar ao que foi realizado com parlamentares do PSB, PMDB, PSD, PRB e PP

Publicado em 18/03/2017, às 11h38

A proposta de reforma da Previdência está bem equilibrada, na opinião do ministro / Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
A proposta de reforma da Previdência está bem equilibrada, na opinião do ministro
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deve se reunir na semana que vem com a bancada de deputados do PSDB e do DEM para apresentar a proposta de reforma da Previdência. O encontro será similar ao que foi realizado em 14 de março com os parlamentares do PSB e ao feito uma semana antes com deputados de outros partidos: PMDB, PSD, PRB e PP, que compõem a base de apoio ao governo na Casa.

Nessas reuniões, Meirelles costuma mostrar dados sobre a evolução das despesas previdenciárias nas últimas décadas para ressaltar a necessidade de se aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, sem que alterações diminuam o projeto inicial. Para o governo, o ritmo das despesas é "avassalador" e "está na hora de enfrentar isso". O argumento para quem é contra as mudanças é o de que é melhor alterar algumas regras, mas ter a garantir de se receberá o benefício.

Para Meirelles, proposta de reforma da Previdência está equilibrada

Ainda que sofra rejeição popular, a proposta de reforma da Previdência está bem equilibrada, na opinião do ministro. "É claro que o governo terá de enfrentar algumas decisões importantes, como ocorre com qualquer reforma", afirmou.

"Quando se faz uma reforma, todos têm de colaborar", afirmou durante entrevista coletiva após o primeiro dia de reunião financeira do G-20 (grupo dos 20 países mais ricos do mundo) em Baden-Baden, na Alemanha. O ministro lembrou que a situação de alguns Estados brasileiros é crítica - como o Rio , que está atrasando salários - e que o colapso foi visto também em alguns países europeus, como a Grécia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM