Jornal do Commercio
Reformas de Temer

Meirelles: foco agora é Reforma da Previdência

Segundo ministro da Fazenda, reforma da previdência será positiva para a perspectiva econômica do Brasil

Publicado em 20/04/2017, às 19h07

Segundo Meirelles, foco do governo é reforma da previdência / Foto: ABr
Segundo Meirelles, foco do governo é reforma da previdência
Foto: ABr
Estadão Conteúdo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que "a urgência da reforma trabalhista é um fato, precisa ser feita", pois vai colaborar no processo de expansão da economia. "E quanto mais rápido o País crescer, a taxas melhores, mais importante."

Segundo o ministro, o governo se empenhou para a aprovação da reforma trabalhista e "está a todo vapor" para que ela tenha o aval definitivo do Congresso logo.



Contudo, o ministro destacou que o principal foco do governo é a reforma da Previdência Social, por dois fatores: o primeiro relacionado à garantir que os benefícios serão pagos para quem se aposentar. O outro elemento fundamental é que tal mudança estrutural, junto com o teto de gastos federais, levará as despesas públicas a uma trajetória sustentável e que será positiva para a perspectivas econômicas do País, inclusive com redução de prêmios de risco e de juros futuros.

Manifestações contra

"O clima sobre a reforma da Previdência Social está melhor, está um pouco mais calmo", apontou o ministro, referindo-se a manifestações pacíficas e até alguns episódios de tumultos de rua. Ele citou o caso de policiais que fizeram demonstração em frente ao Congresso e imensas passeatas que ocorreram em várias cidades pelo País há algumas semanas. "A manifestação é parte da democracia, é positiva. A violência é condenável. Não pode haver destruição de patrimônio, inclusive púbico, o que é um absurdo."


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM