Jornal do Commercio
LAVA JATO

Moro negou à defesa de Palocci depoimento sem filmagem

Palocci é um dos principais delatados na mega colaboração da Odebrecht, fechada com a força-tarefa da Lava Jato

Publicado em 20/04/2017, às 15h07

Moro ouviu o ex-ministro Antonio Palocci em audiência nesta quinta (20) / Foto: Nelson Almeida/AFP
Moro ouviu o ex-ministro Antonio Palocci em audiência nesta quinta (20)
Foto: Nelson Almeida/AFP
Estadão Conteúdo

O juiz federal Sérgio Moro, dos processos da Operação Lava Jato, em primeira instância, em Curitiba, negou o benefício de uma audiência sem imagens do réu ao ex-ministro Antonio Palocci, ouvido nesta quinta-feira (20). Ele é acusado em ação penal pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, como principal interlocutor do PT e do governo federal com o cartel de empreiteiras que desviou mais de R$ 40 bilhões da Petrobras, entre 2004 e 2014.

No início da audiência, o criminalista José Roberto Batochio, que defende Palocci, pediu ao juiz. "Excelência, poderia esse interrogatório ser realizado sem imagem?"

Moro negou. "Doutor, eu tenho reservado esse benefício apenas aqueles que têm feito a colaboração, então não tem uma base legal", respondeu o magistrado.



Palocci é um dos principais delatados na mega colaboração da Odebrecht, fechada com a força-tarefa da Lava Jato. Sob o codinome "Italiano" ele teria gerido uma "conta corrente" paralela que chegou a ter crédito de R$ 200 milhões de dinheiro não contabilizado para uso nas campanhas do PT.

Possível candidato a delator, Palocci está preso, em Curitiba, desde setembro de 2016, é réu em duas ações penais abertas pelo juiz Sérgio Moro - na outra, ainda em fase inicial, o principal réu é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Palocci pediu para fazer uma breve contextualização dos episódios em que foi acusado pelo Ministério Público Federal, no início da audiência, e Moro pediu que ele a fizesse ao final do depoimento. Este processo trata do pagamento de propinas para o marqueteiro do PT João Santana, pela Odebrecht. Santana é o mais novo delator da Lava Jato.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM