Jornal do Commercio
LAVA JATO

Aécio diz que passou ''dez noites sem dormir direito'' por envolver irmã no esquema

Em trecho da conversa do tucano com Joesley, o senador acerta o pagamento de R$ 2 milhões para bancar advogados

Publicado em 18/05/2017, às 18h10

Senador confessa preocupação com envolvimento da irmã no esquema / Foto: Divulgação
Senador confessa preocupação com envolvimento da irmã no esquema
Foto: Divulgação
JC Online

Novo trecho da conversa entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG)  e o empresário Joesley Batista revela como o tucano combinou o pagamento de R$ 2 milhões para supostamente bancar um advogado na Lava Jato. O político ainda confessa que ficou 10 noites sem dormir direito por conta do envolvimento da irmã no esquema e pediu para que o pagamento fosse parcelado pelo dono da JBS. 

>>> Leia conversa de Aécio criticando ministros de Temer

Leia:

JOESLEY - Deixa eu te falar dois assuntos aqui, rapidinho. É...a tua irmã teve lá.
AÉCIO - Obrigado por ter recebido ela lá
JOESLEY - Tá...ela me falou de fazer dois milhões, pra tratar de advogado ...primeira coisa, num dá pra ser isso mais. Tem que ser....
AÉCIO – É?
JOESLEY - Tem que ser. Eu acho pelo que a gente tá vendo tudo, pra mim e pra você... vai ser, a primeira coisa
AÉCIO - Por que os dois que eu tava pensando era trabalhar (no processo)
JOESLEY - Eu sei, aí é que tá
AÉCIO - ..... assim ó .... toma não tem, pronto. Primeira coisa. Eu consigo (...) que é pouco, mas é das minhas é das minhas lojinhas, que eu tenho, que caiu a venda pa caralho
AÉCIO - [Risos] JOESLEY - É rapaz, isso aqui era setecentos, oitocentos.
AÉCIO – Como é que a gente combina?
JOESLEY – Tem que ver, você vai lá em casa ou ....
AÉCIO – O FRED
JOESLEY – Se for o FRED eu ponho um menino meu pra ir. Se for você sou eu. [risos] Só pra...
AÉCIO – Pode ser desse jeito...risos
JOESLEY – Entendeu. Tem que ser entre dois, não dá pra ser...
AÉCIO – Tem que ser um que a gente mata eles antes dele fazer delação [risos]
JOESLEY – [Risos] Eu e você. Pronto... ou FRED e um cara desses...pronto
AÉCIO – Vamos combinar o FRED com um cara desse. Porque ele sai lá e vai no cara. Isso vai me dar uma ajuda do caralho. Não tenho dinheiro pra pagar nada. (...). Sabe porque eu tenho que segurar esse advogado. (...) Por que não tem mais, não tem ninguém que ajuda
JOESLEY – E do jeito que tá...
AÉCIO – Antes de ter mandado a ANDREA lá eu passei dez noites sem dormir direito. Falei não vou não porque o cara já me ajudou pra caralho. Mas não tem jeito, eu vou entrar numa merda dessa sem advogado?
JOESLEY – Você tá certo.
AÉCIO – Faz como?
JOESLEY – Pronto. O menino entre em contato com o FRED.
AÉCIO – O menino liga pro FRED. O FRED já sai de lá e já deixa na casa do cara e acabou.
JOESLEY – Pronto. Quinhentos por semana pá pá pá. Eu acho que eu consigo. A partir da semana que vem.
AÉCIO – Primeiro liga pro FRED
JOESLEY – Pronto, eles se acertam



O documento anexado à delação conclui, segundo o portal G1,: “Como se vê da transcrição, Joesley e o Senador Aécio Neves, numa reunião intermediada pela irmã do parlamentar, Andrea, que já havia sido a portadora da solicitação da vantagem indevida feita por seu irmão, acertam o pagamento de 2 milhões de reais, em quatro parcelas semanais, a serem recebidos por um intermediário, no caso, seu primo Frederico Medeiros (FRED)”.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM