Jornal do Commercio
Brasília

Carmem Lúcia deve assumir caso Temer seja afastado, diz Janaína Paschoal

Janaína Paschoal ganhou notoridade por ser coautora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff

Publicado em 18/05/2017, às 02h09

A jurista concedeu entrevista à Rádio Jornal na noite dessa quarta-feira (17) / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A jurista concedeu entrevista à Rádio Jornal na noite dessa quarta-feira (17)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
JC Online

A jurista Janaína Paschoal falou em entrevista na noite desta quarta-feira (17) que a melhor pessoa para fazer a transição política no caso de impeachment do presidente Michel Temer (PMDB) é a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia. Janaína ganhou notoriedade em 2016 por ser coautora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Em conversa com a Rádio Jornal, Janaína também comentou que considera grave as notícias que vieram à tona envolvendo os  nomes do presidente Temer e do senador e presidente do PSDB, Aécio Neves. Para a advogada, caso os áudios venham à tona e o conteúdo das delações sejam mesmo confirmados, Temer e Aécio não podem continuar nos cargos. Ainda na noite desta quarta, deputados da oposição protocolaram um pedido de impeachment de Michel Temer.

Janaína também considera que, na hipótese de confirmação, a melhor maneira de se fazer a transição na Presidência da República seria através do STF: "O MPF (Ministério Público Federal) deve denunciar ao Supremo, o STF recebe a denúncia e afasta imediatamente o presidente".



Gravações:

Em texto publicado na noite desta quarta-feira (17) no site do jornal O Globo, o colunista Lauro Jardim informou que Joesley Batista, dono da JBS, teria gravado uma conversa com Michel Temer, onde o presidente o autoriza a comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. O senador Aécio Neves (PSDB) também teria sido gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário. Minutos depois, a oposição protocolou um pedido de impeachment na Câmara.


Segundo Jardim, na gravação Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) para resolver um assunto da J&F, uma holding que controla a JBS. Depois disso, o deputado foi filmado recebendo R$ 500 mil encaminhados por Joesley. O empresário diz ao presidente que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para que ambos se mantenham em silêncio e ele responde: "tem que manter isso, viu?".

Além destas revelações, o dono da JBS contou que repassou R$ 5 milhões para Cunha depois que ele foi preso, um montante relativo a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele. O empresário disse que ainda devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre desoneração tributária do setor de frango, conforme Jardim.


Recomendados para você


Comentários

Por geraldo carvalho,22/05/2017

SE O AUDIO NAO COMPROVAR EM ALGUM PERCENTUAL,AS DELAÇOES EM REUNIAO COM OS PROCURADORES ,COMO VAI SER PROCEDIDO ENTAO JA QUE O NOSSO PRESIDENTE E FRUTO DE ATOS ILICITOS

Por ARMANDO AUGUSTO CHAGAS,22/05/2017

fora Teme e eleição gerais já.

Por elias vieira de oliveira,22/05/2017

tem que tirar todos envolvidos, assumir a Dra. Carmem Lúcia, ou Forças Armadas acabar com este Congresso e Parlamento ELES NÃO ESTÃO SERVINDO PARA NADA, ELES FAZEM TUDO POR INTERESSE PRÓPRIO. após assumir afastar todos o senadores e deputados envolvidos com roubo, temos que fazer um limpa, este exemplo maléfico que este políticos estão dando as crianças e juventude é alarmante, tem que colocar este bandidos na cadeia

Por Marcos Dias,19/05/2017

Eleições gerais já. Com novas regras estabelecidas pela população.

Por Vandoci Dantas de Lima,19/05/2017

É difícil qualquer palpite. A situação é gravíssima. O Povo não confia em mais ninguém. Um procurador da República preso. Que país é esse. Um ladrão puxando o tapete do outro. Pior é não ter recuperação dos bilhões saqueados e o povo desesperado.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM