Jornal do Commercio
"SALDO DE PROPINA"

Joesley diz que pagou R$ 5 milhões de propina a Cunha após prisão

Os valores são refentes à atuação do ex-deputado na tramitação do PL que desonerou cadeia produtiva de frango

Publicado em 19/05/2017, às 15h40

A defesa de Cunha ainda não se pronunciou / Foto: AFP
A defesa de Cunha ainda não se pronunciou
Foto: AFP
Estadão Conteúdo

O empresário Joesley Batista, da JBS, disse à Procuradoria-Geral da República (PGR) ter pago R$ 5 milhões de "saldo de propina" ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois de preso pela Lava Jato. O empresário relatou que o valor se refere a uma dívida de R$ 20 milhões com o ex-deputado, referente à atuação dele na tramitação de projeto de lei que desonerou a cadeia produtiva do frango.



No depoimento, o empresário sustentou que informou o presidente Michel Temer, em reunião no Palácio do Jaburu, que pagamentos a Cunha haviam cessado e que ainda dava R$ 400 mil de mensalidade a Lúcio Bolonha Funaro, também preso, apontado como operador do peemedebista e do empresário em esquemas de corrupção. O objetivo dessa mesada, explicou o depoente, era garantir o silêncio tanto de Funaro quanto de Cunha.

"Temer disse que era importante continuar", diz trecho do depoimento.

O presidente nega ter dado aval aos pagamentos. A defesa de Cunha, procurada, ainda não se pronunciou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM