Jornal do Commercio
STF

Temer será investigado por organização criminosa, corrupção passiva e obstrução

Inquérito contra o presidente da República, Aécio Neves e o deputado Loures foi aberto nessa quinta-feira (18)

Publicado em 19/05/2017, às 16h15

Presidente é alvo de inquérito após delação da JBS / Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Presidente é alvo de inquérito após delação da JBS
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
JC Online

Um único inquérito irá apurar a prática de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução à Justiça por parte de Temer (PMDB), Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rocha Loures (PMDB-PR). O inquérito, que foi aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) nessa quinta-feira (18), foi divulgado pelo Supremo nesta sexta-feira (19).

>>> Leia íntegra dos documentos

Na delação do dono da JBS, Joesley Batista, há a confirmação de que Temer atuou em conjunto com Aécio Neves e o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para tentar cooptar delegados responsáveis pelas investigações.



Ainda seguindo o relato, Temer teria sido alertado sobre pagamento feitos a Eduardo Cunha pelo empresário, uma tentativa de calar a boca do ex-deputado enquanto preso. O presidente ainda teria acordado outros pagamentos de propina junto ao dono da JBS desde 2010. Aécio ainda teria recebido propinas do empresário.

O deputado Rocha Loures teria atuado como o interlocutor e intermediário dos pagamentos irregulares feitos por joesley.

Decisão

No documento enviado ao STF consta a decisão: "Em reunião preliminar, realizada no dia 7/4/2017, foram efetivamente apresentados alguns elementos de prova que indicam a possível prática de crimes por parte do presidente da República Michel Miguel Elias Temer Lulia, do deputado Rodrigo Santos da Rocha Lourdes, do Senador Aécio Neves da Cunha e de outras pessoas a eles ligadas, mas não detentoras de foro por prerrogativa de função", diz a decisão de Fachin.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM