Jornal do Commercio
manifestação

Vem Pra Rua cancela manifestação marcada para o domingo

Movimento alegou motivos de segurança para o adiamento da manifestação pedindo a saída de Temer, mas salientou que não se trata de um recuo

Publicado em 19/05/2017, às 12h52

"Nada abala nossa convicção de que todos, sem exceção e de que partidos forem, devem ser punidos pelos crimes cometidos", diz nota do movimento.
Mariana Araújo / Especial para o JC Imagem
Luisa Farias

O movimento Vem Pra Rua, a favor do impeachment da então presidente Dilma Roussef (PT) em 2016, havia marcado manifestação pedindo a saída do presidente Michel Temer (PMDB) da Presidência da República para este domingo (21), mas cancelou o ato alegando motivos de segurança. 

Segundo nota, não houve tempo hábil em muitas cidades do País para planejar questões de segurança durante as manifestações "como sempre aconteceu, mesmo naquelas em que havia mais de um milhão de pessoas nas ruas". 

O Vem Pra Rua salientou na nota que a medida não significa um recuo. "Nada abala nossa convicção de que todos, sem exceção e de que partidos forem, devem ser punidos pelos crimes cometidos". 



Uma nova data da manifestação será informada em breve.

Manifestações 

A notícia de que o presidente Michel Temer (PMDB) teria concordado com a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha pelo dono da JBS, Joesley Batista, levou, ontem, milhares de pessoas às ruas de diversas capitais.

Em sua maioria, os manifestantes pediam a saída do peemedebista do poder e a convocação de eleições diretas. No Recife, o ato foi pacífico e teve concentração na Praça do Derby, na área central da cidade. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM