Jornal do Commercio
JBS

Wagner Rossi diz que conheceu Joesley quando ministro

Rossi foi ministro da Agricultura entre 2010 e 2011

Publicado em 19/05/2017, às 19h23

Wagner Rossi afirmou que conheceu Joesley quando ainda era ministro / Foto: ABr
Wagner Rossi afirmou que conheceu Joesley quando ainda era ministro
Foto: ABr
Estadão Conteúdo

O ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi admitiu nesta sexta-feira (19) ter conhecido o empresário Joesley Batista, do grupo J&F, controlador da JBS, durante o período em que foi ministro da Agricultura, entre abril de 2010 e agosto de 2011, e que prestou "colaboração remunerada" à companhia após deixar o cargo e passar pelo período de quarentena. "Logo após deixar o ministério, Joesley me procurou e ofereceu para que eu fosse trabalhar com ele. Nessa oportunidade, agradeci o convite e declinei, pois estava cumprindo quarentena", disse. "Depois do prazo legal, prestei colaboração remunerada a uma das empresas do Grupo JBS", completou Rossi em um comunicado.

Na delação premiada prestada por Joesley, o empresário informou que Rossi recebeu um pagamento de "um mensalinho" de R$ 100 mil mensais por um tempo após deixar o cargo, a pedido de Temer. Rossi não respondeu diretamente a indagação feita por e-mail sobre o assunto e nem informou se a "colaboração remunerada" à JBS seria por esse valor.



'Grande empresário'

No comunicado, Rossi se referiu a Joesley como "um grande empresário do setor, de trato cordial" e admitiu que ele demonstrou interesse em conhecer Michel Temer, o então presidente do PMDB. "Não vi problema nisso", afirmou. O ex-ministro relatou ainda: "O texto da delação não diz que eu tenha participado de reunião para tratar de qualquer ilícito."

"Encerrei minha atividade pública e estou aposentado há quase seis anos", conclui.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM