Jornal do Commercio
Orçamento

Governo publica decreto que libera recursos do Orçamento

Decreto do governo liberou mais de R$ 3,1 bilhões do Orçamento

Publicado em 31/05/2017, às 12h38

Foram liberados orçamentos dos três poderes, além do Ministério Público e da Defensoria Pública da União / Foto: Agência Brasil
Foram liberados orçamentos dos três poderes, além do Ministério Público e da Defensoria Pública da União
Foto: Agência Brasil
ABr

O governo publicou, em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta terça-feira (30), decreto que libera R$ 3,146 bilhões do Orçamento. O anúncio da redução do contingenciamento (limitação de gastos) de R$ 42,1 bilhões estabelecido em março foi feito pelo governo no último dia 22.

Segundo o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, foram liberados R$ 3,107 bilhões do Poder Executivo, além dos valores do Poder Legislativo (R$ 1,7 milhão), do Poder Judiciário (R$ 32,4 milhões), do Ministério Público da União (R$ 4,7 milhões) e da Defensoria Pública da União (R$ 500 mil.



Dos R$ 3,107 bilhões do Poder Executivo, em razão de determinações legais, foram deduzidos R$ 168,2 milhões destinados a atender emendas individuais impositivas e R$ 84,6 milhões para emendas de bancada impositivas. O que resulta em R$ 2,854 bilhões, explicou o Ministério do Planejamento.

Desse valor, serão destinados R$ 2 bilhões para atender o cumprimento das aplicações mínimas em saúde, R$ 500 milhões para o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, e R$ 354,5 milhões serão destinados a reservas para atender situações emergenciais que possam surgir.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM