Jornal do Commercio
Odebrecht

Odebrecht teria subornado empresas ligadas a ex-governador mexicano

Construtora teria pago subornos milionários a companhia ligada a ex-governador que está preso na Guatemala

Publicado em 12/06/2017, às 19h10

Odebrecht teria dado suborno milionário a empresa fantasma no México / Foto: ABr
Odebrecht teria dado suborno milionário a empresa fantasma no México
Foto: ABr
AFP

A construtora Odebrecht teria pago subornos milionários a uma companhia fantasma cujos sócios estariam ligados a Javier Duarte, ex-governador do estado mexicano de Veracruz, acusado de corrupção e preso na Guatemala, denunciou uma ONG mexicana nesta segunda-feira (12).

"Duas empresas offshore utilizadas pela Odebrecht para o pagamento de subornos transferiram 3,754 bilhões de dólares a uma companhia 'de fachada' do estado de Veracruz", afirmou em um comunicado a ONG Mexicanos contra la Corrupción y la Impunidad.

A organização baseia sua denúncia em documentos da procuradoria brasileira. As transferências de dinheiro teriam sido feitas entre agosto de 2010 e fevereiro de 2011.

A empresa beneficiária da Odebrecht seria a Blunderbuss Company de México, que é operada "por uma rede de laranjas vinculada ao governo veracruzeano quando era governado por Javier Duarte", de 2010 a 2016, acrescenta o comunicado.



Duarte, de 43 anos, é um dos políticos mais impopulares do México. Ele foi detido em 15 de abril na Guatemala depois de seis meses de uma intensa busca internacional. O México pediu sua extradição.

A Odebrecht admitiu ter pago subornos em nove países da América Latina em troca de licitações de obras públicas. No México, a empresa admitiu ter pago 10,5 milhões de dólares

A procuradoria-geral mexicana e a secretaria de Função Pública investigam esses subornos, mas não revelaram a identidade dos funcionários envolvidos.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM