Jornal do Commercio
DEFESA

Temer articula com ministros estratégia para recebimento de denúncia

Em meio às crises política e jurídica, o governo quer articular as ações da próxima semana, período em que Janot deve apresentar relação de provas contra o presidente ao STF

Publicado em 25/06/2017, às 19h55

Presidente traça estratégias para recebimento de denúncias contra ele no STF / Foto: AFP
Presidente traça estratégias para recebimento de denúncias contra ele no STF
Foto: AFP
JC Online e Estadão Conteúdo

O presidente Michel Temer reservou a noite deste domingo (25) para uma reunião no Palácio da Alvorada com os ministros Moreira Franco (Secretária-Geral), Torquato Jardim (Justiça), o advogado Gustavo Guedes, os ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Aloísio Nunes (Relações Exteriores), além do líder do governo no Congresso, André Moura, e o líder da Câmara, Aguinaldo Ribeiro. Todos devem alongar a conversa de última hora, que não consta na agenda oficial e a princípio trataria das votações no Congresso, para traçar os próximos passos após o recebimento da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o peemedebista, que deve vir até esta terça-feira (27).

Em meio às crises política e jurídica, o governo quer articular as ações da próxima semana para tentar se sustentar e também para traçar a estratégia de governo para o recebimento da denúncia que o procurador-geral Rodrigo Janot deve apresentar. A denúncia será tratada como prioridade na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se Janot optar por fatiar a denúncia, os pedidos devem, a princípio, ter tramitação em separado. Informações da revista Época, dão conta de que Janot irá dividir a denúncia segundo os crimes de corrupção passiva, obstrução da justiça e organização criminosa.

Temer precisa organizar a base aliada para garantir os 172 votos necessários para barrar a denúncia no Congresso. No Planalto há uma maior ala que se mostra otimista em relação ao poder do governo em derrubar as denúncias na Câmara, mas alguns auxiliares já admitem que "na Câmara nada é tranquilo", principalmente após a primeira derrota do governo, com a rejeição da Reforma Trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, após a gravação de Joesley Batista.

O ministro Edson Fachin, relator da investigação contra o presidente no Supremo Tribunal Federal (STF), deu o prazo máximo de cinco dias para o procurado-geral da República, Rodrigo Janot, apresente a denúncia. O prazo se esgota nesta terça-feira (27). 



Nesse sábado (24), a Polícia Federal concluiu que não houve adulteração no áudio gravado pela por Joesley Batista no Palácio do Jabaru com Temer. A perícia realizada no Instituto Nacional de Criminalística relaciona as interrupções ao gravador utilizado, que faz pausas automáticas em momentos de silêncio. Prova que será arrolada à denúncia e pode complicar ainda mais a defesa do peemedebista.

AGU

Mais cedo, Temer recebeu a advogada-Geral da União, Grace Mendonça, e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, no Palácio do Jaburu, residência oficial do presidente. Segundo apurou o Broadcast, Temer recebeu Grace para desmentir boatos sobre uma possível troca na pasta.

Na semana passada, circulou a informação de que a ministra seria substituída pelo sub-chefe de assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha. No dia, porém, Temer - que estava em viagem pela Noruega - pediu que um ministro ligasse para Grace e a tranquilizasse. Auxiliares do presidente disseram que a informação foi um fogo-amigo" contra a ministra, mas que ela conta com o respaldo de respeito do presidente até o momento.

 


Recomendados para você


Comentários

Por Aí daqueles que votarem com Temer!,26/06/2017

Onde está o senador Ronaldo Caiado, do DEM-GO, para chamar de canalhas os seus aliados do PMDB, PSDB, PP, PSD e outros partidos que dão apoio ao governo da mais perigosa quadrilha do Brasil? Deputados Federais e Senadores que votarem com Temer, e sua gangue, saibam que não voltarão ao congresso em 2019! Nunca na história deste país seus nomes serão tão "lembrados" até outubro de 2018. Não adianta se esconder e se omitir Jarbas Vasconcelos, Raul Henry, Bruno Araújo, Mendonça Filho e Fernando Filho, sabemos que vocês apoiam o presidente mais detestável que o Brasil já teve!

Por BoiTatá,26/06/2017

Continuam tentando de tudo para abafar as falcatruas Bilionárias que o PMDB e o PT comandaram, junto com todos os outros "santos" partidos. Tá chegando a hora...



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM