Jornal do Commercio
senado

Relator discorda de proposta de adiar votação de indicada para PGR

Roberto Rocha (PSB-MA) afirmou que a candidata tem "currículo invejável"

Publicado em 05/07/2017, às 10h41

Para Roberto Rocha, a CCJ deverá pedir vista coletiva e, na próxima semana, a matéria deverá ser votada. / Foto: Agência Senado
Para Roberto Rocha, a CCJ deverá pedir vista coletiva e, na próxima semana, a matéria deverá ser votada.
Foto: Agência Senado
Agência Senado

Relator da indicação de Raquel Dodge para o cargo de procuradora-geral da República (MSF 37/2017), o senador Roberto Rocha (PSB-MA), afirmou que a candidata tem "currículo invejável", com 30 anos de carreira no Ministério Público, e que o Senado já pode deliberar sobre a nomeação. Para o senador, a CCJ deverá pedir vista coletiva e, na próxima semana, a matéria deverá ser votada.

"A escolha do presidente Michel Temer entre três candidatos, todos três qualificados, e um rigoroso empate técnico. O Ministério Público pela primeira vez vai ser presidido por uma mulher. É uma homenagem que o presidente e o Congresso Nacional, especialmente o Senado, fazem ao gênero, à mulher, que é tido como discriminado no atual governo", disse o senador.

Roberto Rocha disse é contrário à proposta de senadores da oposição, como Lindbergh Farias (PT-RJ), de adiar a análise do nome de Raquel Dodge para depois do recesso parlamentar de julho.



"Acho isso uma bobagem, ficar aguardando uma votação apenas porque poderá surgir. Ela tem 30 anos de Ministério Público e, durante esse período, nunca surgiu nada. A não ser coisas boas do seu trabalho em defesa de minorias, de quilombolas, de combate à corrupção. Da minha parte, como relator, eu cumprirei o meu prazo e a minha obrigação de entregar o meu relatório. Não tenho dúvida de que a comissão vai se reunir e, por maioria, vai deliberar já na próxima semana", explicou.

SABATINA

O senador criticou, ainda, o modo como as sabatinas estão sendo realizadas no Senado. "As sabatinas aqui no Senado tem sido cada vez mais longas, mas também produtivas. Muitas vezes, é muito repetitivo. Era bom que houvesse mais objetividade e não interesse de procrastinar. Eu penso que vamos ter uma sabatina qualificada porque ela (Raquel Dodge) é uma autoridade muito qualificada", pontuou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM