Jornal do Commercio
denúncia

Para Romero Jucá, oposição 'nunca' terá 342 votos contra Michel Temer

Líder do governo no Senado, Jucá disse ainda que não acredita em um eventual governo de Rodrigo Maia, primeiro na linha sucessória

Publicado em 15/07/2017, às 11h10

"A partir de agora, quem tem de colocar 342 votos no plenário da Câmara é a oposição. O ônus é de quem quer mudar", disse Jucá
Agência Senado
Estadão Conteúdo

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse confiar na derrubada da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. "Sabe quando a oposição terá 342 votos? Nunca", afirmou Jucá, em referência ao número necessário de apoios para a admissibilidade da denúncia na Casa. O líder disse ainda que não "acredita" em um eventual governo Rodrigo Maia (DEM-RJ) - o presidente da Câmara é o primeiro da linha sucessória da Presidência.

"Eu não acredito em um governo Maia porque o presidente Michel Temer ganhou na Comissão de Constituição e Justiça e, a partir de agora, quem tem de colocar 342 votos no plenário da Câmara é a oposição. O ônus é de quem quer mudar", disse Jucá em entrevista ao Estado/Broadcast, anteontem.



Primeira vitória

O senador acompanhou ao lado de Temer a vitória do governo CCJ - o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) foi derrubado e o colegiado aprovou parecer pela rejeição da denúncia contra o presidente. "A oposição tem de sair com a lanterna na mão para ver se acha (342 votos)."

Para Jucá, o governo não precisa mais se preocupar com a tramitação do processo contra o presidente. "Acho que o governo não tem que se focar em votar isso. Tenho defendido isso", disse o peemedebista. Isso porque, segundo ele, esse é um problema da oposição a partir de agora. Jucá afirmou ainda que o caso será "arquivado". "Isso chegará ao fim do ano que vem e vai ser arquivado por perda de objeto, porque o presidente da República em 1.º de janeiro de 2019 vai ser outro". 


Recomendados para você


Comentários

Por Mário Tiburcio,15/07/2017

Tenho mais respeito com aquelas "MOÇAS" que ficam no entorno da praça Joaquim Nabuco, centro do Recife, que esses nossos representantes. Pelo menos sabemos que elas são profissionais. QUEM TRAIR VAI CAIR".

Por Vamos não reeleger "gente" como ele!,15/07/2017

Como seria bom para o Brasil se, pelo menos, 60% dos apoiadores de Temer, como esse "cidadão", do Romero Jucá, não conseguisse se reeleger em 2018! Podemos fazer nossa parte, aqui em Pernambuco, ao não reeleger Fernando Filho (PSB), Bruno Araújo (PSDB), Mendonça Filho (DEM), Caio Maniçoba (PMDB), Eduardo da Fonte (PP) e mais uns 10 a 11, que votaram pelo impeachment (para entregar o Brasil a verdadeira quadrilha), pela reforma trabalhista e, certamente, em agosto contra a denúncia clara, cristalina e incontestável de corrupção de Temer. VAMOS FAZER NOSSA PARTE PELO BEM DE PERNAMBUCO E DO BRASIL!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM