Jornal do Commercio
ENCONTRO

Temer almoça com ministros e relator contra a denúncia na CCJ

Segundo deputado, o almoço teve um ar "familiar" e a conversa girou em torno da retomada da agenda das reformas no Congresso

Publicado em 15/07/2017, às 18h23

Temer almoçou com o autor do parecer favorável ao peemedebista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) / Agência Brasil
Temer almoçou com o autor do parecer favorável ao peemedebista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)
Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O presidente Michel Temer almoçou, neste sábado, 15, no Palácio do Jaburu, com o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), autor do parecer favorável ao peemedebista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Também participaram do encontro os ministros Antonio Imbassahy, do PSDB, e Mendonça Filho, do DEM.

Para o deputado tucano, a tendência agora é que o movimento que pede a saída do partido da base do governo arrefeça. "Eu tenho uma expectativa sincera de que alguns membros do partido possam refletir melhor e trabalhar pela estabilidade do País, mantendo o apoio ao governo", disse.

Segundo Abi-Ackel, o almoço teve um ar "familiar" e a conversa girou em torno da retomada da agenda das reformas no Congresso, entre elas a da Previdência e a tributária.



Mendonça, que também esteve no Jaburu, disse que Temer está "tranquilo" e "confiante" de que terá os votos necessários para derrubar a denúncia no plenário da Câmara.

Assim como outros integrantes da base, o ministro afirmou que cabe à oposição dar o quórum de 342 deputados para que a denúncia seja votada no dia 2 de agosto, como ficou estabelecido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

CCJ

Abi-Ackel foi escolhido relator do processo depois da rejeição do parecer do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que recomendava a continuidade da denúncia contra Temer. O deputado do PSDB foi autor de um voto em separado apresentado à CCJ, no qual recomendava a rejeição da denúncia.

Dos sete deputados do PSDB que votaram na comissão, apenas Abi-Ackel e Elizeu Dionizio (MS) votaram contra o recebimento da denúncia.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM