Jornal do Commercio
Crise política

Deputado do PSB diz que falta líder nacional e não poupa Marina Silva

Tadeu Alencar disse que ex-senadora é inatacável do ponto de vista ético, mas destacou que ela não se expõe como uma liderança política faria

Publicado em 17/07/2017, às 17h19

Marina Silva (Rede) em encontro com o governador e vice-presidente nacional do PSB, Paulo Câmara / Roberto Pereira/SEI
Marina Silva (Rede) em encontro com o governador e vice-presidente nacional do PSB, Paulo Câmara
Roberto Pereira/SEI
JC Online

Deputado federal pelo PSB, o ex-procurador geral do Estado, Tadeu Alencar, afirmou em entrevista à TV JC (veja abaixo) que o Brasil não possui uma liderança política nacional. O socialista não poupou nem mesmo a ex-senadora Marina Silva (Rede), que foi candidata à presidência da República pelo PSB em 2014 após a morte do ex-governador Eduardo Campos na campanha presidencial daquele ano.

"Infelizmente, estamos sem líderes no Brasil. Eduardo era um líder que se preparava para ter um assento na política nacional nos próximos anos. Não sendo Eduardo, você olha assim e é um verdadeiro vazio de lideranças. Inclusive lideranças que são, do ponto de vista pessoal, como a ex-senadora Marina, pessoas inatacáveis do ponto de vista ético. Mas eu não concebo um líder que fica calado diante de uma crise monumental como a que vivemos. O líder se expõe, o líder opina e sugere caminhos", afirmou.

Tadeu Alencar é integrante da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que aprovou, na semana passada, um relatório recomendando que a Câmara Federal não aceite a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB). Mas, apesar da vitória do peemedebista, Tadeu acredita que o resultado em plenário será diferente.



>> Temer e Maia vão a Caruaru para entrega do Cartão Reforma

"Foi uma 'vitória de Pirro', que não será a vitória no plenário porque no plenário você não troca deputados. É uma vitória de curto alcance e certamente sob a vigilância severa da sociedade imagino que o resultado no plenário será diferente", disse.

>> Marina Silva recebe alta médica mas continua afastada da política

>> Marina Silva vê pressa do governo Temer em votar reforma trabalhista

>> Marina Silva diz que Temer 'não está em condições de governar'

>> Marina Silva busca ex-ministros do STF para seu partido

>> Marina Silva busca ex-ministros do STF para seu partido

O deputado do PSB lembrou que houve troca de integrantes da CCJ para favorecer o presidente e condenou a liberação de verbas do governo federal para alguns parlamentares. A estratégia do presidente da República foi para evitar uma derrota na CCJ.

"Sem dúvida, o governo do presidente fez um conjunto de iniciitivas voltadas a seduzr sua base parlamentar,
que está visivelmente fragilizada. Houve uma troca de favores claramente voltada a proteger o presidente. Houve 14 alterações entre os os titulares da CCJ. Doze votaram contra o parecer do deputado Sérgio Zveiter (que recomendava a aceitação da denúncia contra Temer). Se 12 não tivessem mudado de posição, o resultado teria sido outro", avaliou.

LEIA MAIS:

Após denúncia, Temer já recebeu 82 deputados no Planalto

Para Romero Jucá, oposição 'nunca' terá 342 votos contra Michel Temer

Temer deve montar estratégia para o recesso

Aliados de Temer admitem que pode haver traição no plenário

Leitura do parecer sobre denúncia de Temer deve ser em 1º de agosto


Recomendados para você


Comentários

Por Vou Ser Politico Para Roubar,17/07/2017

Do que menos precisamos é de "líderes". Este papo furado politiqueiro. Precisamos é de pessoas que NÃO SEJAM POLÍTICOS PROFISSIONAIS, com reputação, e não mais destes tipos de pessoas, os "líderes" !



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM