Jornal do Commercio
AMÉRICA LATINA

Oposição prepara novas manifestações para intensificar pressão contra Maduro

Mais de sete milhões de eleitores rechaçaram, no domingo, o processo constituinte em uma consulta popular simbólica

Publicado em 17/07/2017, às 14h41

Pressões contra o presidente Nicolás Maduro deve se intensificar / Foto: Agência Brasil
Pressões contra o presidente Nicolás Maduro deve se intensificar
Foto: Agência Brasil
Estadão Conteúdo

A oposição venezuelana prepara uma nova rodada de manifestações para intensificar as pressões contra o presidente Nicolás Maduro e sua iniciativa de reformar a Constituição, anunciou, nesta segunda-feira (17), o deputado oposicionista Julio Borges.

Mais de sete milhões de eleitores rechaçaram, no domingo, o processo constituinte em uma consulta popular simbólica, organizada pelos opositores, para desafiar o governo e tornar clara a rejeição de parte da população venezuelana à iniciativa do governo Maduro. Após a votação, o presidente da Assembleia Nacional, Julio Borges, disse que a oposição entrou em uma nova fase, que envolve o aprofundamento das ações de rua para conseguir a "pressão necessária" que pararia a Assembleia Nacional Constituinte, cujos membros serão eleitos em duas semanas.



Pressão

Em entrevista à estação de rádio local Exitos, Borges anunciou que a aliança de oposição também irá intensificar os esforços para alcançar uma maior pressão internacional contra o governo de Nicolás Maduro, que, mesmo após 108 dias de protestos, não cedeu à pressão dos adversários para a convocação de eleições gerais. Fonte: Associated Press.

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM