Jornal do Commercio
Crise política

Tadeu Alencar defende que Temer mantenha foro mesmo com renúncia

Deputado do PSB faz oposição ao governo federal e diz que população cobra os deputados para que votem pela saída do presidente do cargo

Publicado em 17/07/2017, às 18h25

Tadeu Alencar afirma que o governo Temer acabou / JC Imagem
Tadeu Alencar afirma que o governo Temer acabou
JC Imagem
JC Online

O deputado federal Tadeu Alencar (PSB) é um dos principais críticos do governo Michel Temer (PMDB) na Câmara Federal, mas ainda assim destacou que não veria problemas no peemedebista seguir com foro privilegiado mesmo se renunciasse ao cargo de presidente da República.

>> Temer e Maia vão a Caruaru nesta quarta para entrega do Cartão Reforma

"A manutenção do foro poderia ocorrer na interpretação de que a denúncia ocorreu e foi recebida enquanto ele tinha essa prerrogativa de foro. O Supremo (Supremo Tribunal Federal, STF) tanto já decidiu partir processos para manter quem tem foro nesse foro e reduzir à primeira instância outros personagens. Não seria uma coisa completamente fora de propósito que o presidente continuasse respondendo perante a Suprema Corte. Um acordo nesse sentido, até porque isso não é extravagante na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, seria uma saída razoável para que ele pudesse responder perante uma instância que lhe faria um julgamento isento sem ser molestado por eventuais manipulações de um processo na primeira instância", opinou.

Para Tadeu Alencar, Temer cometeu erros graves como presidente. Um deles seria governar mais para o Congresso e menos para a população. De acordo com o socialista, o peemedebista também errou na escolha de alguns de seus auxiliares.

>> Deputado do PSB diz que falta líder nacional e não poupa Marina Silva

"Boa parte do ministério está sob a mesma suspeição que paira sobre ele", declarou.

Na entrevista à TV JC, Tadeu Alencar também comentou os protestos contra o presidente da República.

"Era desejável que as pessoas estivessem nas ruas, mas não dá para confundir a pouca participação popular em
movimentos de rua com conivência com a corrupção", disse.



PLENÁRIO

A votação da denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer no plenário da Câmara Federal está programada para agosto, após o recesso parlamentar. Tadeu Alencar avalia que essa demora pode prejudicar as intenções do presidente de se manter no cargo.

"Estamos a depender da animação de fatos novos. Fala-se muito de uma delação do Eduardo Cunha. Do ponto de vista do humor do plenário, quanto mais tempo passar é mais desgaste para o presidente. Há a possibilidade de que mais pessoas sejam cobradas nas suas bases. Eu viajo o Sertão inteiro e nunca vi uma participação tão grande em um assunto como em relação a esse. As pessoas estão cobrando uma posição da nossa parte sobre o Temer", declarou.

Dos 37 deputados do PSB, estima-se que 24 devem votar para que o presidente seja investigado. Tadeu Alencar refaz a conta. "Devemos ter entre 25 e 30 pela aceitação da denúncia", assegura.

O parlamentar afirma que o governo Temer acabou mesmo que o presidente consiga evitar ser afastado do cargo. "Em escapando (do plenário), escapa com um número de votos que não garante a governabilidade. Se você tiver apenas 200, 220 votos é suficiente para barrar a denúncia, mas o presidente não governa mais porque não aprova sequer Medida Provisória", pontuou.

LEIA MAIS:

Após denúncia, Temer já recebeu 82 deputados no Planalto

Para Romero Jucá, oposição 'nunca' terá 342 votos contra Michel Temer

Temer deve montar estratégia para o recesso

Aliados de Temer admitem que pode haver traição no plenário

Leitura do parecer sobre denúncia de Temer deve ser em 1º de agosto


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM