Jornal do Commercio
PREVIDÊNCIA vs ELEIÇÃO 2018

Maia diz que Previdência não tira votos dos parlamentares em 2018

Por outro lado, para Maia, a não aprovação da reforma acarretará em prejuízos no médio e longo prazos

Publicado em 05/09/2017, às 18h49

“Vou seguir tentando convencer os líderes de que a aprovação da reforma da Previdência não vai tirar votos de ninguém
“Vou seguir tentando convencer os líderes de que a aprovação da reforma da Previdência não vai tirar votos de ninguém", afirmou
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
ABr

Ao defender nesta segunda (5) a aprovação da reforma da Previdência pela Câmara os Deputados, o presidente da República em exercício, deputado Rodrigo Maia, disse que a aprovação da matéria não vai retirar votos dos parlamentares nas eleições do ano que vem.

Após a cerimônia de assinatura do decreto que confirmou o acordo de recuperação fiscal do Rio de Janeiro com a União, Maia argumentou que aprovação da reforma da Previdência terá um “impacto muito grande” na economia do país.

“Vou seguir tentando convencer os líderes de que a aprovação da reforma da Previdência não vai tirar votos de ninguém; que a reforma da Previdência, bem explicada, no próximo ano vai gerar resultado, um impacto muito grande na economia; e que terá ganhos políticos para todos nós”, disse Rodrigo Maia.

Por outro lado, acrescentou Maia, a não aprovação da reforma acarretará em prejuízos no médio e longo prazos.

“Meu medo é que a gente não consiga fazer esse convencimento, e no ano que vem, que tem boas perspectivas para a economia brasileira [caso a reforma seja aprovada], tenhamos a reversão disso pela perda de confiança dos investidores de médio e longo prazo no Brasil por não acreditar que o Brasil terá condições de avançar nessas reformas”.

Ao ressaltar, mais uma vez, a necessidade de aprovação da reforma da Previdência, Rodrigo Maia disse que ela é a “reforma de todas as reformas”.



“Sempre tenho dito que a reforma da Previdência é a reforma de todas as reformas, porque com ela vamos ter condições de garantir uma estabilidade dos gastos públicos nos níveis federal e dos estados. Ninguém faz essa conta, mas o déficit atuarial de todos os estados beira a ordem de R$ 3 trilhões, R$ 4 trilhões. É um problema de médio e longo prazo enorme, fora o caso do Rio, que já tem déficit de R$ 12 bilhões por ano”, afirmou o presidente da República em exercício

Para Rodrigo Maia, a eventual apresentação de nova denúncia conta o presidente Michel Temer pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não deve atrapalhar a votação da reforma da Previdência.

“Ontem à noite, você tinha um cenário em relação à denúncia do presidente Michel Temer, só tratávamos disso. Agora, temos outra agenda. A vida é assim, a reforma da Previdência, no mês de maio, tinha votos para ser aprovada e hoje ela não tem os votos. Nosso trabalho é o de convencimento, mais uma vez, como fizemos na PEC do Teto”.

Previdência dos congressistas

Maia defendeu ainda que no bojo do debate sobre a reforma dos servidores públicos, o Congresso também mude a regra da previdência dos deputados para que ela passe a ter as mesmas regras dos trabalhadores da iniciativa privada.

“A sociedade acha que o parlamentar se aposenta com quatro anos de mandato. Essa é uma realidade que acabou em 1997. Essa lei que temos hoje, que vem de 1997, aposentou, nos últimos 20 anos, 50 parlamentares. Mas temos que melhorar, para os novos deputados, o regime geral [da Previdência], teto da Previdência, mais previdência complementar”.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Hito,18/09/2017

Não tira voto, porque eles "compram" votos com o dinheiro público desviado.

Por Osmar,18/09/2017

Vai retirar votos sim! Vamos enviar mensagens com o nome de todos os Deputados que votaram contra o Povo.

Por Antonieta Guedes,18/09/2017

Não se preocupem, não irão perder votos porque não os terão. Corja de Surrupiadores do povo. Mostrem onde está o déficit da Previdência? Um Conselho retirem os vossos privilégios e cortem pela metade o número de Deputados e senadores, diminuam os seus salários e deixem o povo respirar.

Por Valter,18/09/2017

Vai tirar votos sim, sou o primeiro a enviar e'mails para todos informando o nome dos deputados.

Por Jefferson,18/09/2017

Não vai tirar porque vocês não terão nenhum.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM