Jornal do Commercio
JUSTIÇA

Primeira mulher na PGR, Raquel Dodge assumirá denúncia contra Temer

Raquel Dodge chega ao comando do MPF e conduzirá denúncia contra Temer

Publicado em 17/09/2017, às 06h06

Raquel Dodge será a primeira mulher a assumir a Procuradoria-Geral da República e conduzirá denúncia contra o presidente Michel Temer / Foto: Agência Brasil
Raquel Dodge será a primeira mulher a assumir a Procuradoria-Geral da República e conduzirá denúncia contra o presidente Michel Temer
Foto: Agência Brasil
Paulo Veras

Ao assumir o MPF nesta segunda-feira (18), a primeira procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, já terá a dura missão de conduzir a acusação de obstrução de Justiça e organização criminosa contra o presidente Temer. Mestre em Direito em Harvard e com atuação dura na área criminal, Raquel era vista como adversária do grupo de Janot na disputa interna, ficou em segundo lugar na votação interna do MPF, mas foi a escolha do presidente entre a lista tríplice e chegou a se encontrar com ele a noite, fora da agenda, no Palácio do Jaburu. Apesar de afirmar não acreditar nessa possibilidade, Janot disse se preocupar se ela pretender engavetar investigações em curso.

“O Janot deixou uma bomba pronta para matá-la. Isso é uma vingança pessoal”, acredita José Paulo Cavalcanti, sobre a missão que ela terá ao conduzir uma denúncia de tamanha gravidade aberta pelo antecessor na reta final do mandato. Ele acredita que todas as indicações apontam que Dodge é uma mulher correta. Dura e séria com o serviço.

O professor de Direito Constitucional Marcelo Labanca, da Universidade Católica de Pernambuco, diz sentir receio em relação ao contexto em que a nova procuradora chega à PGR. “É um momento político delicado em que o presidente da República está sendo investigado. E ele próprio escolhe a pessoa que vai investigar ele”, diz.



EXPECTATIVA

Já Ronnie Duarte afirma esperar que ela conduza a PGR de uma maneira mais serena e menos emocionada, respeitando a liturgia do cargo. “E garantindo que a Lava Jato e operações correlatas possam seguir no importante processo de depuração que deve atingir todos os poderes da República, inclusive o Judiciário”, registra.

Para o procurador Luiz Vicente Queiroz, as expectativas em relação à Dodge também são muito positivas. “A gente espera que ela dê continuidade ao trabalho do Janot. Também montou uma equipe extraordinária, com pessoas dos mais diversos locais do País. É uma pessoa guerreira, com história na carreira. Já atuou em vários casos de combate a corrupção. Inclusive naquele caso do governador José Roberto Arruda”, lembra.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por LYRA,18/09/2017

Em princípio é bom que se diga que ela não chega ao cargo, ela chegaria se fosse por méritos próprios e não levada ao cargo mesmo sem ter sido a mais votada pelos seus colegas, para tal, ou seja, existiu o interesse do LGN - LADRÃO GERAL DA NAÇÃO, o CHEFE DE QUADRILHA Michel Temer, em ter com PGR, alguém sobre o seu domínio para que possa ser manipulada como uma simples MARIONETE e fazer com que nada contra ele, o LGN e os membros de sua quadrilha seja investigado. Ela até pode ter boa vontade mas jamais deixarão, ela formará uma equipe que à acompanhe em suas decisões, tudo a favor dos quadrilheiros, e só. Uma pessoa indicada pelo LGN com o apoio de BOCA DE CAÇAPA, também conhecido pelo vulgo de GilmaU Mendes, nunca será confiável.

Por uma pedra no sapato,18/09/2017

Se essa mulher agir imparcialmente será uma surpresa para os de bom senso, pois o histórico das mulheres no poder no Brasil é, sendo otimista, prá lá de ruim. Vejam os exemplos de Dilma e da filha do sarnento Sarnei no Maranhão. .. Analisando mais friamente a situação tem tudo pra dar em algo mal cheiroso, como se diz em certo filme: "Eu já avisei que vai dar m..." PS: uma pedra no sapato é pra ser chato mesmo.

Por ananias,18/09/2017

Ficamos todos na expectativa de que ela não aja por gratidão ao golpista Temer e o isente de qualquer delação que o acuse de exercer o comando dos quadrilheiros do PMDB. Ela, independente de ser mulher ou não, tem que exercer o cargo com isenção e punir exemplarmente os casos de corrupção que levam o Brasil a total quebradeira. Ela também não pode fingir que não esta vendo nada porque todos os brasileiros são sabedores da ligação de Temer com ações de roubos e como prova tem seus assessores que foram pegos com a mão na massa.

Por Lopes,17/09/2017

Que comecem os comentários machistas! Opa... já começou com um tal de caju.

Por Juca Caju,17/09/2017

Sera que teremos a primeira mulher "Engavetadora Geral da República"? Indicada por Temer e Gilmar Mendes será que terá, um mulher, condições e coragem para engrentar o Pt, o Pmdb, o PP, o Psdb, etc no que tem que ser feito?



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM