Jornal do Commercio
comício

Lula diz que Operação Lava Jato ajudou a quebrar o Rio de Janeiro

''Se um empresário errou, prende o empresário. Mas não quebra a empresa, porque quem paga é o trabalhador'', disse o ex-presidente

Publicado em 06/12/2017, às 22h12

Para Lula, a
Para Lula, a "Lava Jato não pode fazer o que está fazendo com o Rio"
Foto: Ricardo Stuckert
Estadão Conteúdo

Em caravana há três dias por Espírito Santo e Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na noite desta quarta-feira (6), que a Operação Lava Jato ajudou a quebrar o Estado do Rio. Para um público de milhares de apoiadores e ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff, ele fez um comício de 25 minutos num palco montado na praça central de Maricá (RJ), cidade praiana governada pelo PT. 

"A Lava Jato não pode fazer o que está fazendo com o Rio. Se um empresário errou, prende o empresário. Mas não quebra a empresa, porque quem paga é o trabalhador. Porque dizem que meia dúzia roubou, não podem causar o prejuízo que estão causando à Petrobras", afirmou. "Eu nunca na minha vida vi o Rio tão pobre, infeliz, quase na falência. O governador não tem 1% de aprovação, o outro governador está preso, o outro também, a governadora também, o presidente da Assembleia também. A política está em processo de destruição no País e o Rio é exemplo disso", disse Lula, em referência ao governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), aos ex-governadores Sérgio Cabral (PMDB), Anthony Garotinho (PR) e Rosinha Garotinho (PR) e ao presidente afastado da Alerj Jorge Picciani (PMDB).



Corrida presidencial de 2018

Lula disse também que chegará à corrida presidencial de 2018 com disposição para ganhar: "Estou com 72 anos e o tesão de um homem de 20 para fazer política. Se querem me derrotar, vão disputar comigo nas urnas".

O município de Maricá é governado pelo PT há oito anos. Lurian da Silva, filha de Lula, é dirigente local da legenda e participou do ato. Mais cedo, a prefeitura da cidade mandou arrancar cartazes colados nos muros com dizeres contra o ex-presidente: "Fora de Maricá. Lula ladrão, seu lugar é na prisão". A segurança foi reforçada pela polícia por conta da possibilidade de haver protestos contra ele, mas nada aconteceu.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por zeca,07/12/2017

POR FAVOR PESSOAL, O MORO NUNCA FOI PRESIDENTE. QUEM GOVERNOU POR 13 NAOS CONSECUTIVOS ATE O PMDB TOMAR O GOVERNO FOI O PT. A ECONOMIA DO BRASIL REFLETE OS RESULTADOS DE ANOS DE GOVERNOS DO PT. NÃO ADIANTA FALAR QUE O TEMER(GOLPISTA) E O MORO MORALIZADOR QUEBRARAM O BRASIL. ISSO É UM GRANDE EQUIVOCO, PRA NÃO FALAR ERRO.

Por ananias,07/12/2017

O Cabral esta preso não é por pura injustiça, mas por ter sido mostradas pela justiça provas de roubos que comprometem o senhor Cabral e que como governador não soube e nem sabe explicar como o superfaturamento de tudo que se fazia em termos de obras veio a quebrar o Rio. Se o Lula defende ladrões que são seus amigos é porque não tem pudor nem respeito a ninguém e nem a si próprio. Defender o ilícito é mesmo característica de quem pratica o ilícito. Se o senhor Lula não tivesse tantas ações que comprovam a sua participação nas propinas pagas pelas empreiteiras, na quebra da Petrobras e em inúmeras outras falcatruas, estaria exaltando essa Operação Lava Jato como ação moralizadora para o Brasil. Se ele é contra é porque não tem moral para exerce-la e parte então para a avacalhação e o desmonte da Lava Jato. Melhor que adotasse outra postura mais civilizada e politicamente correta ficando calado e respeito e deixando a justiça agir para o bem de todos os brasileiro, deixando a classe politica se defender democraticamente.

Por Adriano,07/12/2017

É preocupante as ações deste senhor, essa é demais, quem quebrou o estado do Rio foram os políticos corruptos que saquearam as riquezas do estado, senhor Lula pare de brincar e zombar do povo, se honesto é questão de principio, não queira influenciar e jogar o povo contra o poder judiciário, que graças a Deus funciona, não brinque com o povo e nem zombe, merecemos respeito, nunca votei no senhor e jamais votaria, o voto é coisa séria e o senhor é uma piada. Tenho dito....

Por Magno,07/12/2017

Com certeza!!! Se fizerem a contabilidade fria dos números se verá que em termos econômicos essa operação foi um total desastre para o País!!! O Moro fez um grande e incomensurável deserviço ao Brasil. Colocou a economia em frangalhos, levou ao desemprego 13 milhões de brasileiros e ainda fez o favor de colocar o PMDB de Temer, Jucá, Moreira Franco para destruir o Brasil. Quem estar desempregado vai continuar desempregado por um bom tempo. Quem tem emprego pode ter suas garantias cassadas pela reforma trabalhista. Quem pensa em se aposentar um dia talvez não consiga. Os investimentos sociais estão congelados por 20 anos, logo isso vai se refletir no caos urbano com aumento de violência, saúde pública da vez pior e educação com mensalidades nas universidades públicas. E tudo isso resultado direto dos desdobramentos da Lava Jato. Um desastre!!!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM