Jornal do Commercio
CONDENAÇÃO

Lula pode não ter sucesso em novos recursos se não cumprir ordem, dizem advogados

De outro lado, a força-tarefa de advogados afirma que esse caminho seria "juridicamente muito ruim" para Lula

Publicado em 06/04/2018, às 10h25

Força-tarefa de advogados afirma que Lula poderia queimar todas as chances de sucesso do ex-presidente em seus recursos futuros / Foto: EBC
Força-tarefa de advogados afirma que Lula poderia queimar todas as chances de sucesso do ex-presidente em seus recursos futuros
Foto: EBC
Estadão Conteúdo

Desde o decreto da prisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva no fim da tarde de quinta-feira (5) pelo juiz federal Sergio Moro, um embate entre militantes do PT e um grupo de advogados - formado não apenas pelos que compõem diretamente a defesa do petista - sobre a possibilidade de Lula não se entregar à sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba até às 17 horas de nesta sexta-feira, conforme o despacho da ordem de prisão, ganhou a cena ao longo da madrugada e início da manhã desta sexta-feira (6).

Os militantes do partido acreditam que a resistência do ex-presidente e sua prisão em São Bernardo do Campo, com grande presença da militância do partido, jogaria mais holofote ao caso e, por isso, poderia provocar uma onda de manifestação pelo País por seus apoiadores. "A militância quer resistir para a resistência sair na foto", disse uma fonte que acompanha essa discussão.

Contraponto

De outro lado, a força-tarefa de advogados afirma, e tenta convencer o ex-presidente, de que esse caminho seria "juridicamente muito ruim", já que poderia queimar todas as chances de sucesso do ex-presidente em seus recursos futuros.



Entre os recursos cabíveis aos advogados, além do pedido de habeas corpus, há a possibilidade de ação para requerer prisão domiciliar ou redução de pena.

Até o fechamento deste texto, contudo, o ex-presidente não havia tomado a decisão se viajará no início da tarde para Curitiba. Outra saída seria uma negociação com Moro para que Lula se entregue na PF em São Paulo.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Ouvidor ,06/04/2018

O Lula só deveria se entregar se o Moro e todos os outros Juízes do Brasil devolverem todo o dinheiro gasto com auxílio moradia, dos que trabalham onde possuem imóvel próprio registrado com escritura. O dinheiro é público e pago pelo população, tem que ser devolvido.

Por DANIEL,06/04/2018

PORQUE NÃO FAZEM BLOQUEIOS NA FRENTE DAS SEDES DA POLICIA FEDERAL E NA FRENTE DOS QUARTEIS? SÓ SABEM PREJUDICAR O CIDADÃO COMUM. QUANTO A LULA, TEM QUE SER PRESO MESMO, SE FOSSE UM MORADOR DE RUA QUE TIVESSE ROUBADO PÃES NA PADARIA PARA MATAR A FOME JÁ ESTARIA PRESO E NÃO TERIA DIREITO A RECURSO.

Por H. Romeu Pinto,06/04/2018

Esse Marcos Martins é uma pessoa digna de pena. Papagaio do MBL e Tucanos.

Por sabrino,06/04/2018

Cena 1: Lula se chora e se enrola na bandeira do Brasil: Cena 2: Lula chora novamente e diz que o Juiz Moro matou D. Leticia Cena 3: Lindinho e Narizino se abraçam e dizem que é culpa dos coxinhas Cena 4. Lula anuncia que pedira asilo diplomatico na Embaixada da Venezuela Cena5: O diretor corta e anuncia a presença de Ze Dirceu, Cesare Battistti e Jean Aerowillis.

Por Severino Arruda,06/04/2018

ESSE MARCOS MARTINS É UM PAPAGAIO DA GLOBO E COMPANHIA. NÃO FALA AS COISAS DE ACORDO COM SUA CABEÇA. IGNORANTE E VERME RASTEJANTE



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM