Jornal do Commercio
TRIPLEX GUARUJÁ

Novo proprietário de triplex tem condenação na Justiça da Paraíba

O empresário, que arrematou o triplex do Guarujá, foi condenado em primeira instância pela Justiça Federal no âmbito da Operação Confraria

Publicado em 16/05/2018, às 08h00

Triplex do Guarujá foi arrematado pelo empresário por um valor mínimo de R$ 2,2 milhões / Foto: Nelson Almeida / AFP
Triplex do Guarujá foi arrematado pelo empresário por um valor mínimo de R$ 2,2 milhões
Foto: Nelson Almeida / AFP
Estadão Conteúdo

Dono do lance que arrematou o triplex no Guarujá, o empresário Fernando Gontijo também tem pendências com a Justiça. Ele foi condenado em primeira instância pela Justiça Federal por improbidade no âmbito da Operação Confraria, deflagrada na Paraíba em 2005 contra fraudes em licitações na prefeitura de João Pessoa.

Além de Gontijo, outros oito sentenciados - entre eles, Cícero de Lucena Filho (PSDB), ex-governador do Estado e ex-prefeito de João Pessoa, que chegou a ser preso na ação da Polícia Federal - devem pagar multa de R$ 852 mil.

O valor é referente ao superfaturamento de obras públicas de infraestrutura bancadas com dinheiro de convênios entre a União e a prefeitura.

Na ação, Gontijo é apontado como representante da Via Engenharia em uma licitação que teria sido fraudada. Ele recorre da decisão no Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, Gontijo afirmou que, em 2001, enquanto executivo da Via, assinou "um contrato na qualidade de procurador da empresa". "O contrato estava parado, inativo, mas, infelizmente, a juíza liberou o procurador de outra empresa, houve uma confusão do meu nome com o de um acionista da empresa e acabou me condenando", afirmou ele.



"Isso não faz o menor sentido, num contrato de 20 anos atrás. Infelizmente, a nossa Justiça é lenta, né?", afirmou o empresário, que disse ter visto processo sobre os mesmos fatos ser arquivado na área criminal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O leilão

O triplex 164-A, no condomínio Solaris, no Guarujá, foi o pivô da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. Ontem, ele foi arrematado pelo valor mínimo estipulado no edital, de R$ 2,2 milhões. O empresário Fernando Gontijo tem até 2 dias para realizar o pagamento e oficializar o negócio. "O triplex tem mais de 200m², uma vista privilegiada e, por trás dele, existe uma história. É uma aposta, mas acredito que pode ser um bom negócio", disse.

Gontijo atua no mercado imobiliário há mais de 30 anos, confessa nunca ter votado em Lula e se diz apolítico. Ele criou a empresa Guarujá participações especificamente para comprar o imóvel. 

O apartamento foi arrematado a apenas 5 minutos do fim da primeira fase do leilão virtual - quando a página já registrava 54.900 visitantes.

Para o leiloeiro responsável, Afonso Marangoni, a compra do imóvel já na primeira rodada foi surpreendente. "Imaginava que ele sairia apenas naquilo que chamamos de segunda praça (segunda rodada de venda), quando o preço cairia para 80% do valor estipulado. Nesse caso, R$ 440 mil a menos do que foi gasto para arrematá-lo", disse Marangoni.


Recomendados para você


Comentários

Por Osvaldo,16/05/2018

Bem..................em uma país em que Presidente-interino teve duas denúncias arquivadas por seus cúmplices no Congresso Nacional, esse fato é fichinha! Só estamos esperando Temer, finalmente sair da presidência, ser denunciado, virar réu e ser condenado, pois até Maluf foi preso! A "turma" do Temer já tem chapa para governar Pernambuco: Armando Monteiro para o Governo e Mendonça Filho para uma das vagas no Senado. Não é preciso nem saber quais são as outras chapas. Já sei em qual NÃO VOTAREI!

Por Lopes,16/05/2018

O antigo proprietário também é condenado pela justiça e já se encontra cumprindo a pena.

Por LYRA,16/05/2018

Pelo que entendi, estou chegando a triste realidade, que um imóvel que foi adquirido/repassado a Lula de forma ilegal, a título de propina, está agora sendo adquirido através de dinheiro roubado dos cofres públicos, ou seja, lavagem de dinheiro e, com ligação direta com a facção criminosa PSDB, só falta agora saber de quem será o tal imóvel de FHC ou de Aécio DAS NEVES, de Alckmin ou de Serra? a pergunta fica no ar a espera de respostas.

Por Ombudsman,16/05/2018

Se investigarem direitinho essa compra, vão descobrir que esse "TIPREX" foi comprado por um laranja, com $$ do Petrolão e que ele voltou ao verdadeiro dono, que esta preso lá em Curitiba...

Por aldir,16/05/2018

andei pensando num palavra que refletisse bem o que é o Brasil e cheguei a uma que se encaixa perfeitamente: AVACALHADO



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM