Jornal do Commercio
PEC DOS GASTOS

Em carta, Lula diz que PEC do teto inviabilizará gestão das cidades

"O País não pode apenas ficar no rumo dos cortes de investimentos e políticas sociais", disse Lula

Publicado em 13/06/2018, às 12h26

Lula reiterou ainda sua inocência e disse que foi condenado
Lula reiterou ainda sua inocência e disse que foi condenado "para evitar que o povo brasileiro mande eu passar mais quatro anos no Palácio do Planalto"
AFP: NELSON ALMEIDA / AFP
Estadão Conteúdo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (13) em carta lida durante um Congresso de Prefeitos realizado em Santa Catarina, que o teto dos gastos aprovado em 2016 pelo presidente Michel Temer irá "inviabilizar" a gestão não apenas do governo federal, mas também dos municípios.

"Vocês sabem o que irá significar a PEC dos gastos para os municípios. O País não pode apenas ficar no rumo dos cortes de investimentos e políticas sociais", disse Lula em documento lido no evento da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) pelo ex-prefeito de Osasco Emídio de Souza.

O Congresso, que começou na segunda-feira (11) e vai até quinta-feira (14), conta com a participação de alguns presidenciáveis, como Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB), João Amoedo (Novo), Aldo Rebelo (SD) e João Vicente Goulart (PPL).



Aos prefeitos, o líder petista, que está preso na carceragem da Polícia Federal de Curitiba, condenado a doze anos e um mês no caso do tríplex do Guarujá (SP), desafiou a acharem "governo que levou mais recursos para Santa Catarina que o meu" e reafirmou sua candidatura ao Planalto este ano. "Se tiver a honra de ser presidente do Brasil mais uma vez, haverá diálogo e respeito mais uma vez", declarou.

Lula reiterou ainda sua inocência e disse que foi condenado "para evitar que o povo brasileiro mande eu passar mais quatro anos no Palácio do Planalto". Por outro lado, o ex-presidente se disse confiante na vontade da população. "Os dias atuais podem parecer difíceis. Mas, como diz a música de Chico Buarque, amanhã há de ser outro dia, dia em que o povo vai manifestar sua vontade de forma democrática nas urnas. E sei que é essa vontade que vai tirar o Brasil dessa situação".

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM