Jornal do Commercio
Eleições 2012

Propostas e troca de acusações no debate da Rádio Jornal

Candidatos começam debate em tom propositivo, mas partem para a troca de farpas no embate direto

Publicado em 15/09/2012, às 12h47

Candidatos estiveram nos estúdios da Rádio Jornal na manhã deste sábado (15) / Foto: Flora Pimentel/JC imagem

Candidatos estiveram nos estúdios da Rádio Jornal na manhã deste sábado (15)

Foto: Flora Pimentel/JC imagem

Do JC Online

A política deu o tom do debate com os candidatos a prefeito do Recife promovido pela Rádio Jornal no programa Super Manhã de hoje (15). Após um início mais propositivo quando os candidatos responderam a questões temáticas do especial do Jornal do Commercio/NE10 Agenda Recife sobre Segurança Pública, Saneamento Básico, Emprego e Renda, Meio Ambiente e Habitação e também a perguntas enviadas por ouvintes do Super Manhã, os candidatos privilegiaram o debate político, acusações e trocas de farpas a partir do momento reservado ao “cara a cara”. O principal alvo foi o candidato do PSB, Geraldo Julio, a quem os três candidatos fizeram questão de chamar a responsabilidade pelos dividendos positivos ou negativos da gestão João da Costa (PT), de quem o PSB encabeça algumas pastas, além da vice-prefeitura.

Quem começou com a troca de farpas foi o candidato do PT, Humberto Costa. Ao ser questionado pelo jornalista Gilvan Oliveira, do Jornal do Commercio do porquê de não fazer a defesa da gestão do prefeito na sua campanha o senador disparou contra o “discurso de oposição” do candidato socialista. “Ele critica a política habitacional da prefeitura, mas o secretário de Habitação é do PSB. Fala em Segurança, mas a secretária de Direitos Humanos é do PSB. O vice-prefeito do Recife se chama Milton Coelho e é do PSB”, atacou o senador se referindo voltando-se diretamente para o candidato socialista.

Na esteira, o candidato do PSDB, Daniel Coelho, também entrou no tema ao comentar o tema habitação. “Geraldo Julio critica a política habitacional da prefeitura, mas o secretário é do PSB. Como é que você é o responsável pelo problema e quer agora apresentar a solução”, disparou o tucano. Em resposta, o socialista chamou Daniel Coelho de “candidato do blá-blá-blá”. “É natural que você não conheça as dificuldades do serviço público, Daniel, você nunca ocupou nenhum cargo. Você fica com esse blá-blá-blá que só faz cansar a população”, disparou.

Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

A troca de farpas continuou também com o candidato Mendonça Filho (DEM), no mesmo tom de corresponsabilizar o PSB pela gestão João da Costa (PT). Nas considerações finais, o candidato socialista falou mais uma vez em paz política e que não iria entrar no jogo dos adversários. “Ficou clara a diferença entre as candidaturas. Temos a nossa candidatura propositiva e candidaturas que preferem agredir. Hoje até um levantando a bola para o outro bater em mim. Mas não vou entrar nessa, vou continuar no bem”, discursou.

O candidato do PCB, Roberto Numeriano, chegou a participar do começo do debate por meio de uma liminar concedida na noite de ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Durante o debate, uma nova decisão da corte eleitoral cassou a liminar do candidato e ele teve que abandonar o estúdio da Rádio Jornal. O Sistema Jornal do Commercio de Comunicação explica que a decisão foi tomada de acordo com a Lei Eleitoral que garante presença apenas de candidatos com representação parlamentar em debates. A decisão foi tomada em respeito aos demais candidatos que não possuem representante na Câmara dos Deputados e não estiveram no debate.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM