Jornal do Commercio
Executivo

Governo Eduardo com mudanças a caminho

Governador deve anunciar mexidas na equipe tão logo retorne do Sertão. Paulo Câmara é cotado para assumir nova tarefa, substituindo Anderson Gomes na Educação

Publicado em 06/12/2012, às 07h33

 / Foto: Clemilson Campos/JC Imagem

Foto: Clemilson Campos/JC Imagem

Manoel Guimarães

Tão logo retorne da viagem do Sertão, onde foi anunciar medidas de enfrentamento à seca, o governador Eduardo Campos (PSB) deverá estudar algumas mudanças que pretende promover em seu secretariado, com vistas ao último biênio de governo (2013-2014). Tido como “coringa” do socialista, o atual secretário da Fazenda, Paulo Câmara, poderá comandar a quarta secretaria em seis anos (antes, atuou em Administração e Turismo). Câmara é cotado agora para substituir Anderson Gomes na pasta de Educação. Para este cargo, chegou a ser especulado o nome do deputado federal Raul Henry (PMDB), mas a exigência pela desincompatibilização do cargo em abril de 2014 para disputar a reeleição acaba por dificultar esta saída.

Caso seja confirmada a nova tarefa de Câmara, haveria uma “dança das cadeiras”. A Fazenda poderia ficar com Ricardo Dantas, que atualmente comanda a Secretaria de Administração. Para este posto, seria escalado o atual secretário-adjunto da Fazenda, José Neto, sobrinho do ex-governador Joaquim Francisco (PSB). Neste caso, seria um retorno, já que Neto comandou Administração quando Paulo Câmara saiu para assumir a pasta de Turismo.
Desde que iniciou o segundo mandato, em janeiro de 2011, Eduardo promoveu poucas alterações na equipe. A primeira foi a criação da 29ª pasta, a de Meio Ambiente, a cargo de Sérgio Xavier (PV), que esta semana passou a acumular a presidência da CPRH. Em abril, por conta das eleições, o governador exonerou quatro secretários, entre eles Geraldo Julio (PSB), que se elegeu prefeito do Recife. Os demais (Sileno Guedes, Danilo Cabral e Tadeu Alencar) regressaram a seus postos.

A pasta de Desenvolvimento Econômico e a presidência de Suape, antes ocupadas por Geraldo Julio, passaram para Márcio Stefani, ex-presidente da agência AD Diper. Convidado por Geraldo para assumir um posto no Recife, Alexandre Rebelo foi substituído por Frederico Amâncio em Planejamento e Gestão. Ainda em função da disputa no Recife, mas motivado por atritos em seu ex-partido, o PT, Maurício Rands deixou a Secretaria de Governo, hoje comandada por seu então adjunto, Lauro Gusmão (PT).

Leia a matéria completa na edição desta quinta-feira do JC




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Fascinante África do Sul Fascinante África do Sul
Reportagem especial aborda os atrativos turísticos da África do Sul e as relações econômicas do país com o Brasil
Dossiê das torcidas organizadas Dossiê das torcidas organizadas
Série de reportagens mostra a atuação das torcidas organizadas em Pernambuco a partir de 2001, ano da primeira morte em consequência dos confrontos
Fora dos trilhos Fora dos trilhos
Dez anos depois do início das obras da Transnordestina, o pouco que foi construído está abandonado. Era 'o sonho' de uma ligação férrea entre o litoral e o interior do Nordeste

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2016 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM