Jornal do Commercio
Eleições 2016

Zé Queiroz declara apoio a Raquel Lyra em Caruaru

A candidata alcançou 26,08% dos votos válidos, enquanto Tony Gel (PMDB), o primeiro colocado, alcançou 37,10%

Publicado em 05/10/2016, às 09h40

Filha do ex-governador João Lyra se filiou ao PSDB, deixando o PSB, para ser candidata à prefeitura de Caruaru / Foto: Roberto Soares/Alepe
Filha do ex-governador João Lyra se filiou ao PSDB, deixando o PSB, para ser candidata à prefeitura de Caruaru
Foto: Roberto Soares/Alepe
Editoria de Política

O atual prefeito de Caruaru José Queiroz (PDT) declarou em primeira mão, em entrevista ao programa Passando a limpo da Radio Jornal, o seu apoio a candidatura de Raquel Lyra (PSDB) no segundo turno. A candidata alcançou 26,08% dos votos válidos, enquanto Tony Gel (PMDB), o primeiro colocado, alcançou 37,10%. Já o candidato do PDT, Jorge Gomes, foi o quarto mais votado nas eleições do primeiro turno, com 11,62% dos votos válidos. 

Sobre Raquel Lyra ser filha do ex-governador de Pernambuco, João Lyra (PSB), desavença história de Queiroz, o prefeito de Caruaru afirmou que na política, não guarda nenhum tipo de rancor e "se daria mal" se assim o fizesse. "São duas figuras inconfundíveis, semióticas, estão  juntas. Se fosse fazer com rancor, eu me daria mal. Política é superar divergência e ser capaz de dialogar nas horas que possam ser difíceis", disse.

Queiroz afirmou que a decisão foi tomada para que a esquerda não ficasse divida no município. “Em já tive gestos com os Lyras seguidos, repetidos,  e em nome do povo, eu faço mais um. O povo  que não quer essa divisão para enfrentar Tony, eu faço mais um [gesto]", disse.

 

Racha com PSB

A deputada Raquel Lyra deixou o PSB às vésperas da eleição para poder se candidatar em Caruaru, após desentendimento com o governador Paulo Câmara (PSB). Paulo tinha afirmado que se a deputada assumisse o diretório municipal do PSB no município, teria livre espaço para se lançar candidata.

No entanto, no último encontro com o governador e o presidente do partido Sileno Gomes, recebeu a negativa dos socialistas. Com isso, ela migrou pro PSDB. Ela e o pai foram recebidos pelo senador Aécio Neves, no dia 17 de fevereiro, que garantiu sua candidatura.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM