Jornal do Commercio
Eleições 2018

Jarbas deixa no ar interesse em disputar novamente o Senado em 2018

Hoje deputado pelo PMDB, ele garante que não pretende ser governador ou prefeito de novo, mas abre espaço para voltar a ser senador

Publicado em 05/01/2017, às 12h45

Jarbas participou de entrevista na Rádio Jornal e mostrou interesse em voltar ao Senado / Diego Nigro/JC Imagem
Jarbas participou de entrevista na Rádio Jornal e mostrou interesse em voltar ao Senado
Diego Nigro/JC Imagem
Franco Benites

Ex-prefeito do Recife, ex-governador, ex-senador e hoje no posto de deputado federal, Jarbas Vasconcelos (PMDB) deixou no ar a possibilidade de disputar o Senado mais uma vez em 2018. Em entrevista à Rádio Jornal nesta quinta-feira, o peemedebista foi enfático ao dizer que não pretende se candidatar para a prefeitura ou o governo estadual, mas não mostrou a mesma segurança ao falar do Senado.

"Não tenho esse projeto (de campanha majoritária). Eu não consigo esconder as coisa ao longo da minha vida e não é de hoje. Quando eu tenho um projeto, eu anuncio, não rebato, mas não tenho mais projeto para o Executivo", disse. 

>> Jarbas Vasconcelos: 'Lula vai ser preso mais cedo ou mais tarde'

Em seguida, Jarbas foi questionado sobre a disposição para encarar uma campanha majoritária para o Senado. "Aí, já não dou a mesma resposta. É uma eleição que vai se dar daqui a dois anos ainda", completou. Em 2014, Jarbas era senador e tinha a possibilidade de disputar a reeleição, mas desistiu e investiu na candidatura a deputado federal (leia, no final do texto, a carta publicada por Jarbas abrindo mão da reeleição ao Senado em 2014).

A chegada de Jarbas ao Senado ocorreu em 2006. Em 2010, em entrevista ao Jornal do Commercio, antes de definir que seria candidato ao governo estadual contra Eduardo Campos, ele disse que se decepcionou com o ambiente dos senadores. "Encontrei uma Casa cheia de vícios, distorções, precária", comentou, na época.

Jarbas foi um adversário histórico do PSB, mas se reaproximou de Eduardo Campos e ganhou cada vez mais espaço dentro da Frente Popular mesmo após a morte do ex-governador. Agora, ele é cotado para disputar o Senado na chapa de reeleição do governador Paulo Câmara (PSB).

Nos bastidores, fala-se que a entrada de Jarbas na disputa pelo Senado ao lado do PSB pode tirar Raul Henry (PMDB) do posto de vice-governador para que os peemedebistas não tenha predomínio na chapa majoritária da Frente Popular. O deputado federal disse que não há nada de concreto sobre o assunto.

ELOGIOS

Já sobre o governador, Jarbas foi só elogios. Ele disse que Paulo Câmara é uma pessoa fácil de conviver do ponto de vista pessoal e argumentou que o socialista tem feito uma gestão eficiente no comando do Estado. 

"Paulo é uma pessoa extraordinária, de bom caráter e que quer acertar. Está dentro de uma limitação que não é só de Pernambuco, do Nordeste ou de uma parte do Brasil. É generalizada. Estou em política há muitos anos e nunca vi uma crise dessa. Ela atinge em cheio os Estados e ele tem procurado corresponder. Não acredito que no País inteiro tenha um governador que fez um ajuste fiscal como ele. Isso não é uma coisa agradável para a população porque ele quer êxito, obras e desenvolvimento, quer chegada de empresas, mas em uma crise você tem que fazer o dever de casa. A maioria não faz o dever de casa e posso dizer que ele fez um ajuste fiscal, sobretudo no primeiro período (de governo), de forma competente e profunda. Isso vai trazer para ele, já já, os louros disso", argumentou.

>> Ouça a entrevista completa de Jarbas Vasconcelos na Rádio Jornal

Os elogios de Jarbas também foram direcionados ao vice-governador Raul Henry (PMDB). De acordo com o deputado federal, o colega de partido é o grande responsável pelo ressurgimento da sigla peemedebista em Pernambuco.

"Raul fez um trabalho extraordinário e eu disse isso publicamente no final do ano por uma dever de justiça. O partido só cresce quando você vai ao interior e Raul fez isso de forma obstinada. Compartilhou o tempo dele com o exercício da vice-liderança, já que é um governador ativo, que participa, e o PMDB. Esteve em todos os "sertões" e "agrestes", nas duas "matas", a Norte e Sul, revigorou o partido e implantou o partido em muitas áreas que o partido não tinha e saímos de sete prefeitos para 18 prefeitos. Foi um crescimento expressivo.

CARTA DE JARBAS EM 2014

Ao longo da minha vida pública, sempre pautei as minhas decisões políticas baseado na definição de qual seria o melhor caminho para dar as minhas contribuições a Pernambuco e ao Brasil. Foi assim que exerci, com muita honra, um mandato de Deputado Estadual (1971-1975), dois mandatos de Deputado Federal (1975-1979 e 1983-1985), dois mandatos de Prefeito da Cidade do Recife (1986-1988 e 1993-1996), dois mandatos de Governador de Pernambuco (1999-2002 e 2003-2006) e, atualmente, representando o nosso Estado como Senador da República.

Servi às pernambucanas e aos pernambucanos com a firme determinação de oferecer o melhor de mim, de sempre ter a preocupação em montar equipes competentes que trabalhassem sob o compromisso coletivo de lisura, correção e transparência no trato das questões públicas. E assim foi feito.

Tenho um tremendo orgulho em ter contribuído para que o nosso Estado vivesse o atual momento de mudança de parâmetros, de desenvolvimento econômico e de recuperação do nosso papel histórico de protagonismo no cenário nacional. Desse caminho virtuoso não podemos nos desviar um centímetro sequer.

Foi sob essa mesma perspectiva, há dois anos, que o PMDB de Pernambuco firmou uma aliança com o PSB do Governador Eduardo Campos para disputar a eleição para Prefeito do Recife. Nossa Capital enfrentava um momento de turbulência e dificuldades, cujos tristes reflexos ainda hoje podemos perceber por toda a cidade. O PMDB retirou a pré-candidatura do Deputado Federal Raul Henry para apoiar a campanha do agora Prefeito Geraldo Julio.

As eleições deste ano de 2014 guardam semelhanças com aquela disputa ocorrida há apenas dois anos. O modelo adotado pelo Partido dos Trabalhadores à frente da Presidência da República dá sinais evidentes de esgotamento, com a economia acumulando números e desempenhos negativos; e a população demonstrando nas ruas que deseja e quer mudar a cena política nacional.

Nessa expectativa de renovação, o PMDB de Pernambuco decidiu apoiar a candidatura à Presidência da República do Governador Eduardo Campos e, em nível estadual, se manter integrado à Frente Popular de Pernambuco, que, em breve, anunciará o nosso candidato ao Palácio do Campo das Princesas.

Em recente conversa com o Governador, ele me convidou a disputar a reeleição ao Senado da República, integrando a chapa majoritária da Frente Popular de Pernambuco. No entanto, amadureci uma decisão que quero comunicar publicamente ao Povo de Pernambuco: não disputarei a reeleição para o Senado Federal. Já comuniquei essa posição ao meu partido e ao Governador Eduardo Campos. Sendo assim, com minha saída da disputa senatorial, o PMDB sugere o nome do Deputado Federal Raul Henry para representar o partido na chapa majoritária da Frente Popular, contribuindo para esse movimento de renovação desejado pelos brasileiros.

Pretendo continuar na vida pública, dando minha contribuição para as práticas, as teses e os pensamentos que considero os mais adequados para colocar o Brasil entre as nações mais prósperas do mundo.

Sem mais,

Jarbas Vasconcelos

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM