Jornal do Commercio
SDS

Solução para concurso da Polícia Civil será ajustada com o MPPE

Secretaria de Defesa Social reuniu-se com o Cebraspe/Cespe e decidiu ajustar psicotécnico com o Ministério Público

Publicado em 16/03/2017, às 17h41

SDS diz que irá construir com o MPPE solução para psicotécnico do concurso da Polícia Civil  / JC Imagem
SDS diz que irá construir com o MPPE solução para psicotécnico do concurso da Polícia Civil
JC Imagem
Editoria de Política

A solução definitiva quanto à avaliação psicológica dos candidatos aprovados no concurso das Polícias Civil e Científica de Pernambuco será construída junto ao Ministério Público Estadual, avisa a Secretaria Estadual de Defesa Social, que nesta quinta-feira (16/3) promoveu uma reunião técnica com representantes da instituição responsável pela aplicação das provas, Cebraspe/Cespe. A SDS garante que a conclusão será divulgada imediatamente aos candidatos e à sociedade, para “continuar mantendo a lisura e a isonomia dos processos”. Em meio ao aumento da violência no Estado, a expectativa era que o governador Paulo Câmara (PSB) nomeasse os novos agentes, delegados e peritos no segundo semestre de 2017.

As primeira provas do concurso foram aplicadas em meados de 2016 e no final de fevereiro de 2017 a 25° Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital recomendou à SDS e ao Cebraspe/Cespe que anulasse e refizesse o psicotécnico, em razão de irregularidades denunciadas e confirmadas, como o uso de cadernos de provas riscados, marcados ou rasurados, entregues a parte dos candidatos.

O Estado resolveu seguir a determinação, o que desagradou os mais de dois mil aprovados nessa etapa. Nesta semana eles já fizeram manifestações em dois dias, inclusive nesta quinta-feira (16/03) e apresentaram seus argumentos ao Ministério Público e à SDS. Entre enles, de que as conversas em rede social sobre cadernos de resposta já preenchidos podem ter sido uma tentativa de forjar a falta de lisura do concurso e assim anulá-lo. Também lembraram que os cadernos rasurados foram observados apenas em testes para algumas categorias e que candidatos a outras não deveriam ser prejudicados.

"Não podemos liberar quebra de isonomia", diz promotora sobre concurso da Polícia Civil

“A promotora de Justiça Andréa Nunes Padilha pediu que a comissão registrasse uma petição com as alegações, anexando evidências, se possível, para que fossem analisadas e, se relevantes, serem base para alguma nova decisão”, informa o MPPE. “Esse é um concurso para pessoas que vão ingressar no sistema de Segurança e Justiça. Não podemos de forma alguma liberar uma quebra de isonomia, com candidatos levando vantagem sobre outros. Há conversas de WhatsApp onde existe gente rindo e se vangloriando de terem tido acesso a questões resolvidas”, comentou a promotora. “Recebemos aqui no MPPE diversos pedidos para impugnar esse mesmo concurso, inclusive a prova de aptidão física. Assistimos a vídeos do teste, nada de errado constatamos e indeferimos os pedidos. Mas o caso dos cadernos rasurados mostra a isonomia comprometida”, completou.

 

 

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Ana Júlia,19/03/2017

Se entregar cadernos de questões previamente respondidos não for quebra de isonimia, o quê mais seria? Excelente trabalho realizado pela Promotora de Justiça.

Por DANIEL ,16/03/2017

NÃO HOUVE FRAUDE. HOUVE ISONOMIA. INAPTOS COM ARGUMENTOS FALHOS, FRACOS E INVERÍDICOS.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM