Jornal do Commercio
ALEPE

Isaltino aponta racismo em condenação de babalorixá de Olinda

Para Isaltino Nascimento, racismo e preconceito religioso influenciaram na condenação de Pai Edson de Omulu

Publicado em 19/04/2017, às 19h12

'O único crime cometido nesse caso é o preconceito religioso do Poder Judiciário e do Ministério Público', disse Isaltino Nascimento / Foto: Roberto Soares/Alepe
'O único crime cometido nesse caso é o preconceito religioso do Poder Judiciário e do Ministério Público', disse Isaltino Nascimento
Foto: Roberto Soares/Alepe
Da Editoria de Política

Para o deputado Isaltino Nascimento (PSB) a condenação judicial contra o babalorixá Edson de Omulu por "perturbação do sossego alheio" mostra o racismo das instituições públicas contra religiões de matriz africana. O Juizado Especial Criminal de Olinda condenou pai Edson a 15 dias de prisão, que foram comutados em prestação de serviço à comunidade.

"O único crime cometido nesse caso é o preconceito religioso do Poder Judiciário e do Ministério Público em proibir que um babalorixá possa usar, na sua casa, o toque dos tambores sagrados", afirmou o deputado do PSB.



'LIBERDADE DE CULTO'

Para Isaltino, a polícia e a Justiça estão sendo usadas por pessoas de outras religiões para tolher a liberdade de culto de cidadãos de fé afro-brasileira.

"Custo a crer em atitude semelhante contra um padre que esteja simplesmente praticando sua religião", afirmou o parlamentar.


Recomendados para você


Comentários

Por tarciano,04/06/2017

Vocês do MP e do JUDICIÁRIO , irão deixar este deputado acusar vocês de racismo,que ele prove!.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM