Jornal do Commercio
DISPUTA POLÍTICA

Paulo Câmara diz que governo 'fará tudo' para Hemobrás não ser esvaziada

Estatal corre risco de sair de Pernambuco para ser instalada no reduto político do atual ministro da Saúde

Publicado em 09/08/2017, às 18h10

Paulo Câmara promete 'firmeza' a propostas de tirar a estatal de Pernambuco / Aluisio Moreira/SEI
Paulo Câmara promete 'firmeza' a propostas de tirar a estatal de Pernambuco
Aluisio Moreira/SEI
JC Online

Mesmo com mais de R$ 1 bilhão investido, a Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás) entrou para a lista de estatais que desandaram e corre um sério risco de esvaziamento. Peça que pode vir a ser fundamental para colocar Pernambuco como figura central do mercado de sangue brasileiro, a estatal, em meio a uma chuva de críticas, recebeu nesta quarta-feira (9) o total apoio do governador Paulo Câmara (PSB).

"A Hemobrás é hoje um patrimônio de Pernambuco e o Governo do Estado fará tudo ao seu alcance para que a empresa não seja esvaziada. Além disso, para o Brasil, a escolha economicamente sustentável é fortalecer a Hemobrás, em vez de enfraquecê-la", escreveu Paulo em nota enviada ao JC.

Atualmente, o Ministério da Saúde gasta mais de R$ 1 bilhão para obter e distribuir medicamentos hemoderivados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). No projeto da planta em Pernambuco, com 70% de execução física pronta, está prevista a construção de duas fábricas, uma de plasmáticos para produção de seis medicamentos, como albumina e imunoglobulina, e outra para o fator VIII recombinante. Há acordos com o laboratório francês LFB e a empresa irlandesa Baxalta/Shire para fornecer os medicamentos, enquanto a tecnologia não é repassada. Entre os entraves para alcançar a autossuficiência, está o atraso de obras.

Embora seja um projeto petista, lançado por Lula em 2004, o Governo de Pernambuco reconhece o potencial da empresa e promete 'firmeza' para qualquer proposta que pretenda retirar a estatal do Estado. "A Hemobrás é o resultado da atuação de diversos governos - estaduais e federais - que escolheram nosso Estado como o melhor local para receber a fábrica. Qualquer hipótese que vá na direção contrária será combatida com firmeza pelo Governo de Pernambuco. A unidade política é importante, fundamental, mas que vá além dos arroubos de motivação eleitoral", atestou Câmara.



Com o cronograma de obras interrompido várias vezes por indícios de irregularidades, como superfaturamento de contratos, além da falta de repasses da União, a Hemobrás se viu em apuros no ano de 2015, com a deflagração da Operação Pulso, da Polícia Federal, que investigou fraudes em licitações e contratos de logística de plasma e hemoderivados, além da própria construção da fábrica.

Dois anos depois, a empresa se vê em nova encruzilhada, com manobras do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) para tirar a Hemobrás de Goiana, na Zona da Mata pernambucana, e levar a empresa ao seu reduto eleitoral, Maringá.

Confira íntegra da nota do governo:

"A Hemobrás é hoje um patrimônio de Pernambuco e o Governo do Estado fará tudo ao seu alcance para que a empresa não seja esvaziada. Além disso, para o Brasil, a escolha economicamente sustentável é fortalecer a Hemobrás, em vez de enfraquecê-la. A Hemobrás é o resultado da atuação de diversos governos - estaduais e federais - que escolheram nosso Estado como o melhor local para receber a fábrica. Qualquer hipótese que vá na direção contrária será combatida com firmeza pelo Governo de Pernambuco. A unidade política é importante, fundamental, mas que vá além dos arroubos de motivação eleitoral".


Recomendados para você


Comentários

Por Santos,10/08/2017

Sr. Governador: conceda reajustes salariais aos Contratados Temporários (mediante concursos públicos) (CTD'S) que atendem nos Expressos Cidadãos. Eles atendem com maior presteza, educação e cortesia que os Efetivos e estão subordinados a todas as imposições de descontos salariais incidentes. Pense nisso e os mesmos responderão positivamente nas próximas eleições.

Por Gustavo,10/08/2017

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é palhaçada.kkkkkkkkkkkkkkkkkk o cara não consegue tapar os buracos da 101 arteria importante da cidade. quando ele sair do governo ele pode ir para o zorra total!

Por povosofrido,10/08/2017

Pernambuco paga pesado por não ter políticos comprometidos com o seu desenvolvimento econômico e social. Os políticos só pensam em projeção nacional. Mas quando se trata de fazer algo pelo estado estão todos fora desse compromisso. Querem aparecer em Brasilia para todos os verem mas ações pelo estado nada. Prova esta aí. Vamos perder o projeto da HEMOBRAS por falta de luta para o estado do Paraná.

Por Sávio,10/08/2017

O governador Paulo Câmara, só entrou depois que viu que todo mundo estava reclamando da sua ausência



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM