Jornal do Commercio
Abuso de poder

Prefeito e vice de Camutanga têm mandatos cassados

Sentença foi proferida na última semana pelo juiz da 27ª Zona Eleitoral do Estado

Publicado em 21/08/2017, às 13h01

Armando Pimentel (D) e Lenildo Correia foram condenados por abuso de poder político / Foto: Reprodução/ Facebook
Armando Pimentel (D) e Lenildo Correia foram condenados por abuso de poder político
Foto: Reprodução/ Facebook
JC Online

O juiz Ícaro Nobre Fonseca, da 27ª Zona Eleitoral de Pernambuco, decidiu, na última sexta-feira (18), cassar os mandatos de Armando Pimentel (PSB) e Lenildo Correia (PSD), prefeito e vice, respectivamente, de Camutanga, cidade situada a 113 km do Recife, na Mata Norte do Estado. Os líderes do executivo municipal foram condenados por abuso de poder político.

Segundo Doda Soares (PR) e Ricardo Godoi (PMDB), que concorriam com Pimentel e Correia no pleito de 2016, os condenados se aproveitaram da influência que têm junto ao secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira (PR), para obter recursos que comprometeram a legitimidade das eleições. Eles ainda podem recorrer da decisão.

De acordo com a denúncia acatada pela Justiça Eleitoral, em comício realizado no dia 23 de setembro 2016, Oliveira prometeu às cerca de 2 mil pessoas que participavam do ato que realizaria a pavimentação das principais ruas da cidade. No dia 27, apenas quatro dias depois do comício, as obras começaram na principal via do município. Os denunciantes ressaltaram que a realização do serviço foi amplamente divulgado em carro de som, sempre o vinculando ao prestígio político de Pimentel junto ao secretário.



DEFESA

Na sentença, entre as alegações da defesa, há a informação de que Pimentel e Godoi afirmam que "não há provas sobre o suposto ilícito". O texto diz ainda que "não houve inauguração ou início de execução de obra em tempo eleitoral".

SENTENÇA

Com base nestas informações, o magistrado determinou a cassação dos diplomas de prefeito e vice-prefeito dos eleitos, além da realização de novas eleições. O juiz declarou também a inelegibilidade de ambos para qualquer eleição nos 8 anos subsequentes ao pleito em que se verificaram as ilegalidades (2016).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM