Jornal do Commercio
Contas irregulares

Deputado Marinaldo Rosendo, ex-prefeito de Timbaúba, é multado pelo TCE

Parlamentar terá que devolver R$ 42.892,65 aos cofres do município e pagar multa de mais de R$ 7 mil

Publicado em 24/08/2017, às 12h13

Rosendo foi prefeito de Timbaúba até 2013 / Foto: Reprodução/ Facebook
Rosendo foi prefeito de Timbaúba até 2013
Foto: Reprodução/ Facebook
JC Online

Atualizada às 18h13 desta quinta-feira (24)

O deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB), ex-prefeito de Timbaúba, foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) a ressarcir R$ 42.892,65 aos cofres da cidade situada na Mata Norte de Pernambuco e pagar multa de R$ 7.717,00, após ter as contas do exercício de 2013 consideradas irregulares pela Segunda Câmara do órgão. A decisão foi publicada no Diário Oficial nesta quinta-feira (24). Por meio de nota, o deputado se defendeu e prometeu recorrer da decisão do órgão.

Entre as irregularidades identificadas nas contas da gestão de Rosendo estão, segundo o TCE, a falta de justificativa no processo licitatório para a escolha de coleções de livros, brinquedos e outros materiais adquiridos pela prefeitura; o pagamento de acréscimo pecuniário decorrente do atraso injustificado no pagamento das contribuições previdenciárias dos servidores ao Regime Geral de Previdência Social e o não recolhimento destas contribuições previdenciárias aos regimes próprio e geral de Previdência Social em época própria, gerando a cobrança de encargos financeiros e ferindo o princípio da eficiência na utilização dos recursos públicos .

As ex-secretárias de Finanças e Educação de Timbaúba, Magda Lúcia da Silva Gomes e Arleide de Albuquerque Guerra, respectivamente, também tiveram suas contas consideradas irregulares pelo tribunal. A antiga titular da pasta de Finanças, inclusive, deverá devolver R$ 1.831,73 aos cofres do município e pagar multa de R$ 7.717,00, aplicada também a Rosendo e a ex-secretária de Educação.

Segundo o TCE, em face dos indícios de crime e improbidade verificados no processo, uma cópia dos autos foi encaminhada ao Ministério Público de Contas (MPC) para que as medidas cabéveis sejam adotadas.

LEIA A ÍNTEGRA DA RESPOSTA:

Marinaldo Rosendo de Albuquerque, ex-prefeito do Município de Timbaúba -PE e atual Deputado Federal pelo estado de Pernambuco, através de sua Assessoria de Imprensa, fazendo uso do direito constitucional de resposta, remontando-se ao julgamento da Prestação de Contas relativa ao exercício financeiro de 2014, vem apresentar Nota de Esclarecimento do sentido de:



Todas as irregularidades/falhas detectadas pelo TCE foram meramente pontuais, onde, na verdade, tratam-se apenas de equívocos administrativos de pequena monta, podendo ser considerados “irrisórios”, e que em momento algum foram praticados de má-fé, ou seja, os motivos ensejadores da aludida rejeição conforme os termos da referida decisão resumem-se a meras falhas formais, sendo questões que, por si só, não podem macular as contas do Gestor;

Os procedimentos licitatórios apontados no processo de prestação de contas, respeitaram, em todo momento, à Lei de Licitações e Contratos, bem como todos os ditames legais, agindo sempre em respeito a livre concorrência e em busca do melhor preço, de modo a não prejudicar a municipalidade.

No que diz respeito a suposta irregularidade apontada pelo TCE/PE sobre “aquisição de mochilas escolares através de convite” e “indícios de fraude em aquisição de acervos bibliográficos”, esclarece que todos os materiais, objeto de procedimento licitatório, foram adquiridos com preços aplicáveis no mercado e efetivamente entregues aos estudantes da rede municipal de ensino, afastando completamente a responsabilização por qualquer ato que lhe seja imputado por irregular e/ou ilegal.

Esclarece, ainda que, os equívocos administrativos praticados de boa-fé, cometidos pela administração pública não acarretaram prejuízo ao erário, não havendo enriquecimento ilícito e nem locupletamento indevido pelos interessados.

Por fim, ingressará com o recurso cabível para os fins de anular a referida decisão, onde serão apresentadas pontualmente as defesas para cada suposta irregularidade.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM