Jornal do Commercio
Servidores

Alepe aprova mudanças na SASSEPE

Rejuste nas contribuições dos servidores e mudanças no conselho deliberativo da SASSEPE foram os principais temas do projeto

Publicado em 13/09/2017, às 22h09

O projeto foi aprovado por unanimidade, tendo 23 votos / Rinaldo Marques/Divulgação
O projeto foi aprovado por unanimidade, tendo 23 votos
Rinaldo Marques/Divulgação
Vinícius Sales

A Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou, nesta quarta-feira, 13, a proposta de lei do poder executivo que realiza ajustes no Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Pernambuco (SASSEPE).

O projeto modifica a Lei Complementar 30/2001, onde se está regulamentado o sistema. A proposta reajusta em torno de 20% as alíquotas pagas atualmente por titulares e dependentes do sistema. A tabela desta contribuição deverá ser reajustada anualmente, no mês de janeiro, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA).

Dentre as principais mudanças estão a inclusão de outros beneficiários, como filhos de servidores que tenham entre 21 e 29, netos até 29 anos e pais e irmãos que estejam sob dependência econômica.

Na contra partida haverá o aporte do governo de mais de 9 milhões de reais. Somando com os mais de 700 mil reais retirados de parte da contribuição provindas da gratificação natalina, o Conselho Deliberativo do Sassepe (Condaspe) poderá utilizar 20% para as despesas de investimentos do próprio órgão.



A matéria também muda as regras para a formação do conselho deliberativo. A proposta determina que os membros sejam servidores públicos estaduais titulares estando em atividade.

Ela também prevê a Gratificação de Auditoria e Controle (GAC) para Profissionais de saúde que atuam nas funções de Odontólogo, Buco-Maxilo, Assistente Social, Enfermeiro, Farmacêutico, Fonoaudiólogo, Fisioterapeuta e Nutricionista.

"É uma reivindicação antiga dos servidores. Com essa melhoria da tabela da arrecadação e o governo fazendo o aporte, vai aumentar também a tabela do atendimento. Que era muito pequena pro médico atender. Muitas vezes os médicos não queriam atender, pois o que iam receber do estado, ás vezes com atraso, era muito pequeno. Não era muito atrativo.", comenta o deputado Romário Dias (PSD), relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM