Jornal do Commercio
contas

'Fim de ano será apertado', diz secretário de planejamento do Recife

Apesar de recursos curtos, gestão deverá pagar salários e 13º em dia

Publicado em 13/09/2017, às 12h49

Jorge Vieira explicou afirmou que, desde 2016, a Prefeitura conseguiu otimizar recursos na ordem de R$ 467 milhões / Foto: Prefeitura do Recife/Divulgação
Jorge Vieira explicou afirmou que, desde 2016, a Prefeitura conseguiu otimizar recursos na ordem de R$ 467 milhões
Foto: Prefeitura do Recife/Divulgação
Mariana Araújo

A Prefeitura do Recife terá um "fim de ano desafiador", nas palavras do secretário de Planejamento, Administração e Gestão de Pessoas do Recife, Jorge Vieira. A afirmação foi feita após a reunião de planejamento estratégico para o segundo mandato do prefeito Geraldo Julio (PSB). O encontro reuniu, desde a noite dessa terça (12) e na manhã desta quarta-feira (13), secretários, secretários executivos e presidentes de órgãos da gestão, no Mar Hotel.

"A nossa receita está muito apertada, esse fim de ano não será fácil. É um fim de ano apertado, onde todos teremos que nos ajustar para realmnete continuarmos o pagamento da folha em dia e não pararmos nenhum investimento importante", disse Jorge Vieira.

O secretário garantiu que o pagamento do 13º salário dos servidores será pago em dia, neste segundo semestre. "Nós vamos pagar o 13º em dia como sempre pagamos. A gente está vivendo cada dia, então cada semana a gente senta para fazer as contas e planejar como se organiza para os próximos meses, mas vamos sim manter o ritmo da prefeitura e vamos sim continuar pagando as folhas em dia, inclusive o 13º", afirmou.



Segundo Jorge Vieira, todas as semanas, há uma reunião de gestão da Prefeitura, com o prefeito, o próprio Jorge Vieira, o secretário de Finanças, Ricardo Dantas, e o controlador-geral do município, Rafael Figueiredo Bezerra.

RECURSOS

Jorge Vieira explicou, ainda, que desde o ano passado, a Prefeitura conseguiu otimizar recursos na ordem de R$ 467 milhões, através do corte de despesas e maximização de recursos. Entre as ações, foram citadas alterações no sistema de servidores públicos, corte de secretarias no início da gestão, além de empresas. O secretário destacou a entrega de cerca de 50 obras, como Upinhas e obras estruturais em morros.


Recomendados para você


Comentários

Por DEUS PROTEJA O RECIFE !!!!,13/09/2017

Desde quando João Paulo assumiu a PCR que PT e PSB mantém uma "aliança silenciosa e ousada" e que comprometeu o futuro do Recife a começar da própria Prefeitura, vide o silêncio e omissão de Geraldo Júlio quando assumiu não dizer ao povo do Recife como encontrou a PCR desmantelada e beirando ao caos. Claro que eles do PSB participaram ativamente das gestões petistas. o Resultado dessa sociedade é a falência da PCR e da Cidade, abandonada, suja, esburacada, com indices de desemprego passando das projeções nacionais, e, com o imenso "deserto sócio-econômico" que eles tornaram o Recife e seus Bairros com o fechamento de milhares de Lojas Comerciais e de Serviços desde o Centro do Recife até aos subúrbios, vide, as Grandes Avenidas fechando Comércio e Serviços, vitimados por essa praga de "gestão pesebista/petista" que vai passar para a História como os piores anos da vida do povo recifense ! Sugiro que os gestores, se eles querem salvar a PCR, que rescindam todos os "Contratos Terceirizados" que são um verdadeiro crime contra as Finanças Públicas, onde, para exemplificar, Digitadores Terceirizados ganham mais do que Servidores Ativos e Inativos de Nível Superior em seu último Nível de Classificação Funcional. Mandem esse pessoal do TCE cumprirem fielmente e como deve Constitucionalmente seus Deveres de Fiscalizarem as Contas Públicas e nunca fazer parte de um Governo que vem a público falar em crise financeira quando ela é Gerencial e eles foram sócios e participes ativos desse caos que virou o Recife impondo ao Cidadão do Recife uma Cidade em decomposição gerencial e organizacional !!!!!

Por GABRIELA LIMA,13/09/2017

Para sair do aperto basta tomar atitudes honradas como por exemplo: acabar com todas as regalias, mordomias, assessores, auxílios diversos dos vereadores; acabar com os milhares de cargos comissionados, que são verdadeiros cabides de emprego para manter as alianças políticas; acabar de uma vez por todas com a corrupção, respeitem a si prórpios.

Por Humberto,13/09/2017

O fim de ano será apertado pela incompetência do prefeito Geraldo Júlio e toda sua secretaria entupidas de cargos comissionados (indicados por alianças políticas) inúteis que drenam boa parte das minguadas receitas.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM