Jornal do Commercio
RESPOSTA

Governo de PE chama de 'espetacularização negativa' operação da PF

A PF faz nesta quinta uma megaoperação contra fraudes em recursos para enchentes em Pernambuco

Publicado em 09/11/2017, às 10h16

Governador Paulo Câmara / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Governador Paulo Câmara
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
JC Online

O Governo de Pernambuco lançou nota sobre a Operação Torrentes, deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quinta-feira (9) para desarticular um esquema de corrupção envolvendo servidores públicos do governo Estadual. A gestão estadual classificou a operação como "processo de espetacularização negativa das atividades de controle da atuação pública" e disse ser desproporcional a operação realizada no Gabinete do chefe da Casa Militar, no Palácio do Campo das Princesas. O governo aparentemente ainda não dispõe de todas as informações e afirma que vai voltar a se pronunciar em breve.

"O acesso a todos os documentos e equipamentos ali localizados, assim como a qualquer outro documento público, poderia ter sido solicitado sem a necessidade de qualquer ordem judicial", argumenta o governo, no texto.

De acordo com os investigadores, verba pública destinada para a reconstrução de cidades arrasadas por fortes chuvas no Estado foi desviada por criminosos.



A nota cita, ainda, as obras realizadas pelo governo na Operação Reconstrução, como a Barragem de Serro Azul e cinco hospitais, nas cidades de Palmares, Água Preta, Cortês, Barreiros e de Jaqueira, além da entrega de mais de 12 unidades habitacionais e reconstrução de equipamentos como pontes, vias urbanas, muros de arrimo, rodovias e escolas, entre outros.

 

Confira a íntegra da nota:

Com relação à operação da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União realizada hoje (09.11) em prédios da Secretaria da Casa Militar do Estado, o Governo de Pernambuco reafirma a disposição de prestar todos os esclarecimentos necessários, como sempre tem feito quando solicitado por órgãos de controle e fiscalização.

A Operação Reconstrução, ocorrida a partir de julho de 2010, envolveu recursos advindos do Estado de Pernambuco e da União, dirigidos ao atendimento emergencial às 120 mil pessoas da Zona da Mata Sul atingidas pela enchente, bem como o trabalho de reconstrução das cidades.

As prestações de contas respectivas foram apresentadas a tempo e modo às autoridades competentes, estaduais e federais. Não foi descumprido nenhum prazo ou foi negada nenhuma informação por parte do Governo de Pernambuco.

Com relação à Operação Prontidão, realizada após a enchente deste ano de 2017, os prazos de prestação de conta ainda estão em curso.

A Operação Reconstrução construiu a Barragem de Serro Azul e cinco hospitais, o Hospital Regional de Palmares, os hospitais municipais de Água Preta, Cortês, Barreiros e de Jaqueira. A Operação Reconstrução também entregou 12.131 mil casas; recuperou ou reconstruiu 71 pontes, recuperou 185 vias urbanas e 28 muros de arrimo em diversos municípios atingidos.

A Operação Reconstrução recuperou, ainda, 63,13 quilômetros de rodovias e 203 quilômetros de estradas vicinais; reconstruiu 29 escolas atingidas, revitalizou a orla de Palmares; recuperou e reconstruiu 123 bueiros e 11 passagens molhadas, promoveu a dragagem do Rio Una e criou a Rede de Monitoramento Hidrometeorológico.

É absolutamente lastimável o processo de espetacularização negativa das atividades de controle da atuação pública. O que assistimos hoje é exemplo da grave prática de buscar criminalizar toda a atuação dos agentes públicos e políticos. Os trabalhos da Operação Reconstrução envolveram grande número de servidores públicos, que realizaram um esforço extraordinário na missão de minimizar o sofrimento que as enchentes causaram à população pernambucana.

É lamentável a operação desproporcional realizada no Gabinete do chefe da Casa Militar, no Palácio do Campo das Princesas. O acesso a todos os documentos e equipamentos ali localizados, assim como a qualquer outro documento público, poderia ter sido solicitado sem a necessidade de qualquer ordem judicial.

Logo que disponha de mais informações, o Governo de Pernambuco voltará a se pronunciar publicamente.

Governo do Estado de Pernambuco


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por ernesto,10/11/2017

incrível é acreditar que o tribunal de contas de pernambuco não vio isso! como pode! há mim esqueci! Adivinha quem e a presidente do T.C.U. tem que se abrir também a caixa preta da Compesa..Ali bem pertinho do T.C.E. ela perdeu o terreno, para esse órgão Fiscalizador das Contas Publicas... KKKKK conta outra.......

Por EDWIN,09/11/2017

Paulo Cãmara.ladrão,corrupto.espetacularização negativa é teu governo nefasto,capadócio,e ainda falta apurar a roubalheira da construção da Arena Pernambuco.

Por Comissionado do PSB,09/11/2017

Não... meu governador Paulo Câmara não sabia de nada... ele é inocente!!! E Pfv respeitem a memória do meu líder, deus e soberano DUDU!!! Ele não tá mais aqui pra se defender ( frase clichê que peguei ouvindo as denúncias do falecido Sergio Guerra) rs... Enfim, não falem de Paulinho e esqueçam Geraldinho tb.. eles são inocentes, são 'concursados' e NÃO sabem de nada! Quem tá errado é a PF que tá muito afoita... entrando sem pedir licença... ABSURDO... Sai pra lá invejosos... Sai dai "zica" meu emprego eu não vou perder por causa da PF não... Vamos vestir "amarelo em 2018" nosso marqueteiro tá preparando um "slogan e jingle" massa pra ficar na mente da galera, vai ser cada comitê com birita baratinha e tal... Vamos esquecer esse episódio, galera.. um colchãozinho a mais ou a menos... não fez falta... tinha papelão pra dar suporte. Ass: Comissionado do PSB

Por weber wanderley lins,09/11/2017

E tudo farinha do mesmo saco, vote NULO.Se for para justica ainda e pior , começando pelos desacreditados STJ ,STF,STE ,e tribunais Estaduais. Policia prende e os tribunais soltam, no Executivo não parece ser diferente, até no Gabinete da Casa militar, isso é uma vergonha.... Queremos governo MILITAR, inqueritos sem embromação e sem punidos... Estamos entregues a propia sorte.

Por FERNANDO,09/11/2017

EITA PAULETE, A CASA TÁ CAINDO,TE PREPARA QUE O CHUMBO GROSSO TÁ POR VIR. QUE FALTA DE RESPEITO QUE VC E SEU GOVERNO FIZERAM,JÁ NÃO BASTA A SEGURANÇA PÚBLICA TÁ UMA MERDA E AGORA TIRANDO A COMIDA DA BOCA DOS POBRES,PREJUDICANDO MAIS AINDA PESSOAS QUE VÊEM SOFRENDO ATÉ HOJE DEVIDO AS CATASTROFES DAS ENCHENTES ,QUE GOVERNADOR É VC?



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM