Jornal do Commercio
HOMENAGEM

João Claudino Fernandes agora é cidadão pernambucano

Título de cidadão reconhece contribuição de João Claudino Fernandes à poesia do Sertão

Publicado em 14/11/2017, às 21h59

Empresário João Claudino Fernandes recebe título de cidadão pernambucano na Alepe / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Empresário João Claudino Fernandes recebe título de cidadão pernambucano na Alepe
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Da Editoria de Política

Foi ao som de música e poesia sertaneja que o empresário João Claudino Fernandes, incentivador da cultura nordestina, recebeu nesta terça-feira (14) o título de cidadão pernambucano da Assembleia Legislativa. Dono de um conglomerado que emprega 18 mil pessoas que reúne o Armazém Paraíba, frigoríficos, fábricas de bicicleta e shopping centers, Claudino lidera um dos principais grupos empresariais do Nordeste. Mas virou cidadão pernambucano pela contribuição para a arte no Sertão.

O Grupo Claudino patrocina a publicação de livros de poetas do Estado pela Gráfica e Editora Halley e promove anualmente o Festival Artes de Março, voltado para os artistas do Sertão do Pajeú pernambucano.

“Eu comecei a andar em Recife desde jovem, quando iniciei a minha vida empresarial. Pernambuco naquela época era o celeiro de grandes indústrias na área têxtil e um centro de vendas para todo o Nordeste. Tanto que colocamos nossa matriz aqui, antes de levar para o Maranhão e Piauí. E eu me apaixonei por Recife. Só tenho a dizer que estou muito feliz e orgulhoso de ser pernambucano”, agradeceu.



Cerimônia com emoção

Claudino se emocionou ao ouvir o discurso dos filhos durante a solenidade. Ele também foi celebrado em versos declamados por poetas sertanejos e pelo cantor Santana. “O senhor vem lastreado nas cordas das violas dos nossos cantadores”, elogiou o deputado estadual Waldemar Borges, que propôs o título de cidadão.

A cerimônia, no auditório da Alepe, teve a participação do governador do Piauí, Wellington Dias. Mais cedo, o empresário também foi recebido pelo governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas. “Como empresário, tem crescido, dando o exemplo que a gente precisa de trabalho e produtividade”, afirmou, em nota.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM