Jornal do Commercio
RACHA

'Não vou ficar onde não me querem', diz Miguel Coelho ao perder comando do PSB

O prefeito Miguel Coelho foi destituído do comando do PSB de Petrolina e deve deixar o partido. Ele lamenta ter sido avisado por telefone

Publicado em 14/11/2017, às 13h20

Miguel Coelho lamenta ter sido avisado por telefone / Foto: Reprodução / Facebook
Miguel Coelho lamenta ter sido avisado por telefone
Foto: Reprodução / Facebook
Cássio Oliveira

Destituído do comando do PSB em Petrolina, maior município do Sertão de Pernambuco, o prefeito Miguel Coelho afirma que a decisão da executiva estadual representa "um convite para sair do partido". "Entendo que não tenho nenhum compromisso de permanecer, até porque se o principal prefeito do Sertão é destituído de sua própria cidade, em outras palavras é um convite para poder sair", disse. "É claro que é fruto das movimentações que ocorreram nos últimos meses e isso já era esperado, mas que pelo menos não fosse por uma ligação telefônica", completou Miguel, que é filho do senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), que já deixou o partido e migrou para a oposição ao governador Paulo Câmara (PSB).

Com a destituição, o partido será presidido por Gonzaga Patriota e terá como vice o deputado estadual Lucas Ramos. Inclusive, a dissolução da comissão provisória foi pedida pelo próprio Lucas através de uma carta argumentando que o prefeito não representava mais o PSB. Lucas e Miguel disputaram a indicação para concorrer à prefeitura de Petrolina, mas o partido favoreceu os Coelho.

Último dos Coelho no PSB, visto que seu irmão, o ministro Fernando Filho também deixou a sigla por não deixar o governo Temer, Miguel disse que a decisão já era esperada e que não há o que reclamar. "Não vou ficar num lugar onde não me querem, não tem problema nenhum, política é questão de espaço e está muito claro que o PSB não quer, ou não respeita, o meu espaço aqui em Petrolina. Um partido é um organismo que tem hierarquia, se a hierarquia superior determinou isso, não dá direito de reclamar", comentou.



O socialista ainda não fala sobre para qual sigla deve migrar. "Passou, agora é bola para frente. Desejo boa sorte a Gonzaga que já foi presidente aqui por mais de 20 anos, desejo muito sucesso e estou feliz com o que fiz aqui com o PSB, reestruturamos o partido, ganhamos a eleição, depois de 10 anos o PSB voltou a manter a principal cidade do Sertão graças ao trabalho que foi feito. No momento oportuno vamos tomar a decisão de qual o melhor caminho que possa beneficiar ainda mais Petrolina com mais investimentos e mais obras", comentou.

OPOSIÇÃO A PAULO CÂMARA

Prestes a deixar o PSB, Miguel Coelho já entra na fila dos opositores ao governo estadual e reforça às críticas de seu pai à gestão de Paulo Câmara. "Vamos continuar trilhando o caminho do trabalho, até porque está muito claro que o pernambucano quer uma mudança, quer avançar, quer uma resposta mais incisiva e proativa na segurança, na geração do emprego e no desenvolvimento econômico", alfinetou Miguel.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Julgamento de Lula Julgamento de Lula
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou, no histórico 24 de janeiro de 2018, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ampliou a pena para 12 anos e 1 mês de reclusão
Copa do Nordeste 2018 Copa do Nordeste 2018
A 15ª edição da Copa do Nordeste tem um sabor especial. 2018 marca a volta das transmissões de futebol da TV Jornal. Ao lado da co-irmã de Caruaru e de nove afiliadas do SBT Nordeste, a emissora vai levar ao público todas as emoções do torneio
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM