Jornal do Commercio
Embate interno

Raul diz que não tentará impugnar a filiação de FBC ao PMDB

Membro do partido chegou a questionar a filiação de FBC, mas, aparentemente, o processo não foi adiante

Publicado em 30/01/2018, às 09h02

Raul Henry é o governador em exercício em Pernambuco, secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do PMDB-PE / Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Raul Henry é o governador em exercício em Pernambuco, secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do PMDB-PE
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
RENATA MONTEIRO

Em meio ao conflito com o senador Fernando Bezerra Coelho pelo comando do PMDB em Pernambuco, o presidente estadual da sigla e governador em exercício, Raul Henry, afirmou que não está nos seus planos tentar impugnar a filiação do parlamentar. Em meados de setembro do ano passado, um membro do partido questionou a filiação de FBC, mas, ao que parece, o procedimento interno não foi adiante.

Procurado pela reportagem, o presidente do PMDB de Petrolina, vereador Paulo Valgueiro, não foi localizado para comentar o caso. No fim do ano passado, o parlamentar, responsável por propor ou não a impugnação, afirmou ter recebido o pedido e notificado FBC para que ele realizasse sua defesa, mas que o senador não teria encaminhado nenhuma resposta ao partido. Em um impasse, Valgueiro disse que pediria orientação para a Executiva Estadual.



“Esse processo não chegou aqui. De todo modo, não há nenhuma declaração minha, de Jarbas (Vasconcelos) ou de nenhum integrante do diretório objetando a entrada do senador Fernando Bezerra Coelho no PMDB. Nenhum obstáculo nós criamos. Pelo contrário, estendemos um tapete vermelho para ele, Jarbas anunciou que o partido ficaria engrandecido com a sua chegada, e o que ele fez foi pedir a dissolução do PMDB de Pernambuco 48 horas antes de se filiar em Brasília”, explicou Raul.

SEM MEDO DE RETALIAÇÃO

Ao ser perguntado se teme alguma retaliação da Executiva Nacional caso vença a batalha judicial com FBC, o governador limitou-se a dizer que confia na decisão da Justiça. “Temos absoluta confiança na Justiça e a consciência tranquila de que não demos causa a isso (pedido de dissolução). Os deputados federais votaram nas reformas propostas pelo presidente da República, temos um partido orgânico (...), um diretório que foi democraticamente eleito e que tem história de 51 anos. Não há um fundamento legal para pedir a dissolução do partido”, cravou o peemedebista.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM