Jornal do Commercio
Gestão municipal

TCE vai avaliar efetividade da gestão dos municípios pernambucanos

Começa nesta segunda (23) o prazo para que municípios disponibilizem informações sobre ações implantadas em áreas como saúde, educação e planejamento

Publicado em 23/04/2018, às 11h24

Resultado de um Acordo de Cooperação Técnica e Operacional entre o TCE-PE e o Instituto Rui Barbosa, o índice vai medir a qualidade dos gastos municipais / Foto: Divulgação / TCE-PE
Resultado de um Acordo de Cooperação Técnica e Operacional entre o TCE-PE e o Instituto Rui Barbosa, o índice vai medir a qualidade dos gastos municipais
Foto: Divulgação / TCE-PE
Editoria de Política

O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) começa a receber nesta segunda-feira (23) informações dos 184 municípios pernambucanos que contribuirão para a elaboração do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) 2018. Resultado de um Acordo de Cooperação Técnica e Operacional entre o TCE-PE e o Instituto Rui Barbosa, o índice vai medir a qualidade dos gastos feitos pelas prefeituras e com isso, avaliar as atividades dos gestores municipais.

O índice é anual e será calculado pela primeira vez em Pernambuco. As ações avaliadas envolvem as áreas de saúde, educação, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, cidades protegidas e governança em tecnologia da informação.



Os gestores terão acesso a questionários elaborados pela Rede Nacional de Indicadores Públicos (INDICON). As respostas devem corresponder ao exercício do ano anterior do qual será aplicada a avaliação. Os dados serão confrontados com os declarados no Sistema SAGRES, bases de dados públicos ou pelas equipes de auditoria do Tribunal.

Prazo final e divulgação

O prazo final para o envio das informações é dia 22 de maio. Em caso de não cumprimento do prazo, informações não remetidas ou fornecimento de dados inconsistentes, os municípios estão sujeitos a aplicação de multas pelo Tribunal. O resultado do índice no âmbito nacional tem divulgação prevista para o início de setembro e estará disponível no site do Instituto Rui Barosa e na página do TCE.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por aldir,23/04/2018

muitas pessoas falam em privatizar isso ou aquilo, mas fechar uma instituição cara e inútil como o TCE as pessoas não falam. Altos salários, apadrinhamento e corrupção. Mas ninguém toca no TCE



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM