Jornal do Commercio
Guardas

PEC que inclui Guardas municipais na Segurança Pública é aprovada na Alepe

Proposta altera a Constituição Estadual atribuindo às guardas status de órgão de segurança e visa ampliar o debate sobre porte de armas de fogo

Publicado em 20/06/2018, às 16h36

Representantes das guardas municipais Recife, Ipojuca, Petrolina, Serinhaem, Rio Formoso, Trindade e Jaboatão lotaram as galerias da Casa durante a votação / Foto: Divulgação / Alepe
Representantes das guardas municipais Recife, Ipojuca, Petrolina, Serinhaem, Rio Formoso, Trindade e Jaboatão lotaram as galerias da Casa durante a votação
Foto: Divulgação / Alepe
Luisa Farias

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou em primeira discussão nessa terça-feira (19) a Proposta de Emenda Constitucional nº 7/2016, que altera a Constituição Estadual e inclui a categoria dos guardas municipais na segurança pública do Estado de Pernambuco. A PEC obteve o voto favorável de 37 deputados. Do total de 49 parlamentares, 11 estavam ausentes e um licenciado. Ela terá a sua segunda votação após cinco sessões ordinárias. 

A Emenda faz a inclusão dos guardas na Constituição Estadual, atribuindo à categoria um status de órgão de segurança, alterando o artigo nº 105, estabelecendo que "os municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à prevenção, proteção e preservação de seus bens, serviços e instalações, observados os preceitos da Lei Federal". 

Ele é similar ao artigo da Constituição Federal que trata sobre a segurança e toma como base a Lei Federal nº 13.022/2014, que institui as normas gerais que disciplinam o exercício da profissão. A sanção da lei iniciou o debate do armamento das guardas, que deve ganhar mais força com a recente aprovação do Sistema Único de Segurança. Em seu artigo nº 16, a Lei Federal autoriza o porte de arma de fogo. 



Aprovação

Na prática, com a aprovação, não haverá mudança na atividade dos guardas. Mas, segundo a justificativa do projeto, esse dispositivo serve como uma forma de fomentar questões sobre a segurança, incluindo o porte de armas. "Assim com esta propositura, há necessidade de reconhecimento das guardas municipais na Constituição Estadual enquanto instrumento de defesa e de garantia da segurança, como órgão de segurança pública do Estado, reconhecendo seu papel fundamental em prol a sociedade", diz justificativa. 

O deputado estadual Joel da Harpa, autor da proposta, defende que a aprovação da PEC é importante para que cada prefeito faça uma avaliação sobre a contribuição das guardas na segurança dos municípios. "Não adianta apenas ficar entregando a responsabilidade para o estado e os municípios também não cumprirem o seu papel com as guardas municipais", afirmou. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM