Jornal do Commercio
AVIAÇÃO

Avião movido a energia solar decola nos EUA

A aeronave suíça Solar Impulse viajará pelos Estados Unidos "abastecido" com 12 mil placas fotovoltaicas

Publicado em 03/05/2013, às 16h49

 / Foto: AFP

Foto: AFP

Da AFP

O avião experimental suíço Solar Impulse, que funciona com energia solar, partiu nesta sexta-feira (3) da base aérea de Moffett, perto de San Francisco, Califórnia, dando início à primeira etapa de sua longa viagem através dos Estados Unidos. A aeronave decolou às 06h12 locais (10h12 de Brasília) em um dourado amanhecer e com um céu claro.

"O Solar Impulse lançou voo de forma bem-sucedida da Base da Força Aérea de Moffett", disse um operador da torre de controle. "Foi uma decolagem perfeita", acrescentou. Nesta primeira etapa até Phoenix, Arizona, o revolucionário avião é pilotado pelo aventureiro suíço Bertrand Piccard, um dos impulsionadores deste projeto de avião ecológico junto com André Borschberg, o outro piloto e cofundador da iniciativa.

"Não há quase nada de vento", disse Piccard após uma hora de voo. Câmeras na cabine transmitem ao vivo a travessia. Um painel de controle no site do projeto (live.solarimpulse.com.) também mostra parâmetros de voo em tempo real, entre eles a velocidade da aeronave, sua direção, o nível da bateria e a potência dos motores. Espera-se que o Solar Impulse aterrisse em Phoenix na madrugada de sábado (4) após 19 horas de voo.

A travessia até Nova York será feita em cinco etapas por razões de segurança, explicaram os dois aventureiros, afirmando que o avião pode tecnicamente voar sem escalas, mas só pode ter um piloto a bordo. Seriam necessários ao menos três dias para cobrir a distância a 70 km/h, a velocidade de cruzeiro da aeronave de 1,6 mil quilos de fibra de carbono, com uma envergadura de 63,4 metros equivalente à de um Boeing 747. Os pilotos estão limitados a voar até um máximo de 24 horas, disseram.

Depois de Phoenix, Arizona, onde o Solar Impulse deve pousar à 01h00 de sábado (4), a próxima parada será Dallas-Fort Worth, Texas. Depois irá a Atlanta (Georgia), Nashville (Tennessee) e St. Louis (Missouri).

A quarta escala do Solar Impulse será no aeroporto de Dulles, perto de Washington DC, em meados de junho, para chegar finalmente em julho ao aeroporto Kennedy de Nova York, o destino final. A unidade permanecerá entre uma semana e dez dias em cada parada, onde o público poderá ver o avião e fazer perguntas aos pilotos e a outros participantes do projeto. Isto permitirá que Piccard e Borschberg alternem o controle da aeronave e descansem entre os voos.

O objetivo é promover a tecnologia deste avião que depende de 12 mil células fotovoltaicas para produzir eletricidade suficiente para carregar sua bateria de lítio de 400 quilos, necessária para alimentar os quatro motores elétricos à hélice de 10 cavalos de potência, tanto de dia quanto de noite. "Antes, a exploração significava conquistar o mundo, territórios, hoje em dia a verdadeira aventura é tornar o mundo mais sustentável e encontrar soluções com as tecnologias existentes", disse à AFP na quinta-feira (2) o porta-voz da Solar Impulse, Alenka Zibetto.

O Solar Impulse, um projeto iniciado há dez anos, realizou seu primeiro voo em junho de 2009. Em 2010, o avião solar voou sem parar 26 horas para demonstrar sua capacidade de acumular energia suficiente durante o dia para seguir voando de noite. Um ano depois, a aeronave fez seu primeiro voo internacional entre Bélgica e França, e em junho de 2012 a primeira viagem transcontinental de 2.500 km entre Madri, na Espanha, e Rabat, no Marrocos, em 20 horas. Piccard e Borschberg preveem dar a volta ao mundo em 2015 com uma versão melhorada deste dispositivo. 




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Fascinante África do Sul Fascinante África do Sul
Reportagem especial aborda os atrativos turísticos da África do Sul e as relações econômicas do país com o Brasil
Dossiê das torcidas organizadas Dossiê das torcidas organizadas
Série de reportagens mostra a atuação das torcidas organizadas em Pernambuco a partir de 2001, ano da primeira morte em consequência dos confrontos
Fora dos trilhos Fora dos trilhos
Dez anos depois do início das obras da Transnordestina, o pouco que foi construído está abandonado. Era 'o sonho' de uma ligação férrea entre o litoral e o interior do Nordeste

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2016 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM