Jornal do Commercio
Soluções

Roadshow da Oracle discute cidades inteligentes

Evento é o primeiro da companhia a ser realizado fora de Brasília

Publicado em 01/08/2013, às 11h43

Do JC Online

Governo eletrônico, eficiência de gestão, cidades inteligentes. Esses temas estão em alta e, aproveitando o embalo, a Oracle realiza um roadshow no Recife nesta quinta-feira (1) para tratar desses temas. O evento acontecerá entre 8h e 14h no Hotel Transamérica, no Pina. Entre as tecnologias apresentadas estarão soluções para reduzir burocracia, computação em nuvem e o foco na experiência de uso do cidadão comum, que pode utilizar de recursos tecnológicos para se relacionar melhor com o poder público. 

A capital pernambucana será a primeira parada do roadshow, que visitará outras capitais do Nordeste. “Na verdade, é nosso primeiro evento voltado a governo fora de Brasília. Escolhemos o Recife porque a cidade tem uma grande importância para a região”, conta vice-presidente de vendas para governo da Oracle, Gustavo Rabelo. A empresa só não tem ainda datas definidas para levar seu mostruário para outras cidades da região.

Segundo o executivo, a expectativa é que o evento local congregue gestores de toda a região, prioritária nos negócios da companhia. “Normalmente se a economia cresce, os investimentos em TI crescem duas vezes esse valor. E em países em desenvolvimento, esse número sobe para quatro vezes o valor do crescimento. E todos sabemos como o Nordeste tem crescido economicamente”, conta. 

Dois dos principais temas a serem abordados é saúde e segurança pública. “Nosso diretor da área de soluções para saúde é um médico. Também temos especialistas envolvidos em soluções para segurança, transporte e o setor jurídico”, conta.

Rabelo conta que recentemente a empresa passou a investir em soluções para as chamadas cidades inteligentes, focando no cidadão como fonte e consumidor final de serviços para melhorar a vida na urbe. “Achamos que essa é a última milha no que diz respeito a tecnologias para cidades. A relação entre cidade e cidadão tem se tornado muito mais complexa. Se empresas hoje têm dificuldades em responder à altura os questionamentos de seus clientes, imagine o governo”, diz. “A grande questão é: como redes sociais e tecnologias da informação podem ajudar governos a estarem presentes onde o cidadão está? Esse é um conceito que chamamos de citizen experience, ou experiência do cidadão”, conclui.

CRESCIMENTO

Segundo estudo da Navigant Research, o nicho de soluções voltado a cidades inteligentes deverá atingir o patamar de US$ 20 bilhões por ano em 2020. A organização aponta que o mercado atual é de cerca de US$ 6 bilhões anuais, o que resulta em crescimento anual na casa dos 16%. O investimento acumulado nessa área será de mais de US$ 117 bilhões. (J.W.)




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM