Jornal do Commercio
Energia escura

Brasil tem lugar de destaque em pesquisa mundial sobre expansão do universo

O estudo irá mapear 1/8 do espaço e pesquisadores brasileiros farão análise de qualidade dos dados coletados

Publicado em 19/09/2013, às 07h00

A câmera de energia escura (DECam) está instalada na no Observatório Inter-Americano do Cerro Tololo, no Chile / Divulgação

A câmera de energia escura (DECam) está instalada na no Observatório Inter-Americano do Cerro Tololo, no Chile

Divulgação

Gabriela Viana

Se envolvendo cada vez mais nas descobertas cósmicas, o Brasil tem papel importante nos estudos mundiais sobre a expansão acelerada do universo. Iniciado em 31 de agosto, o levantamento Dark energy survey (DES) – em português, o Levantamento da energia escura – busca mapear 1/8 (5 000 graus quadrados) do céu, para desvendar como o espaço se expande e como funciona a aceleração desse crescimento.

Até agora, o principal responsável pelo fato seria a energia escura, que, entre as muitas teorias levantadas sobre a sua definição, não estaria associada a matéria. Considera-se que ela estaria em todo lugar. Suas propriedades, no entanto, ainda são desconhecidas pelos astrônomos.

Quem vai analisar a qualidade dos dados obtidos pela pesquisa mundial são os profissionais do Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA), órgão com sede no Rio de Janeiro, no campus do Observatório Nacional.

O equipamento utilizado é a câmera de energia escura (DECam). Instalada num telescópio de quatro metros, o Victor M. Blanco, montado no Observatório Inter-Americano do Cerro Tololo, no Chile, a DECam é uma câmera digital de 570 megapixels.

Durante cinco anos, ela vai fotografar o universo e o material coletado será analisado pelos pesquisadores a partir de quatro métodos investigativos para o estudo da expansão acelerada: contagem de aglomerados de galáxias, detecção de supernovas, análise da curvatura da luz e descoberta de marcas de ondas sonoras que “contêm a história” da evolução do universo.

A pesquisa já tem oito anos, mas só agora foi iniciada a sua parte prática: o mapeamento do espaço sideral. “Como as observações que estão sendo feitas apresentam algumas distorções ou falhas, mesmo que mínimas,vamos realizar vários testes independentes (nos quatro métodos citados acima), para que a estimativa de erro fique menor numa análise geral”, explica o pesquisador do LIneA, Marcio Maia.

Ainda segundo Maia, o trabalho possibilitará o entendimento da nossa galáxia e da evolução dela. Como o foco é a energia escura, também haverão avanços no estudo e caracterização dessa força. Além disso, o resultado ajudará muitas outras áreas, a exemplo da busca por objetos raros e no desenvolvimento de telescópios mais potentes.


ENERGIA ESCURA
Caracterizar a energia escura ainda é algo impossível até pelos próprios cientistas. Acredita-se que ela está em todo espaço, porém, seu efeito só passou a ser significativo por volta dos 5 bilhões de anos do universo, quando ela começou a demonstrar força. Isso porque seu poder ficou maior que o da gravidade. Considera-se que ambas travam uma disputa no espaço, como num cabo de guerra, cada uma puxando para um lado.

Enquanto a gravidade promove a aglomeração da matéria, a energia escura faz com que as coisas se distanciem umas das outras. Uma possibilidade é de que a energia escura possui densidade constante. Por isso, a expansão do universo faz com que exista menos matéria por metro cubico dentro de um ambiente cada vez maior. Assim, a energia escura – que ocupa todo o espaço –, se torna mais poderosa, pois ganha maior alcance. E esse é o motivo de se acreditar que ela é a principal responsável pela expansão do universo.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM